sexta-feira, 30 de setembro de 2016

A pergunta é: sou eu que o persigo a ele ou ele é que me persegue a mim?




Terça-feira, 27 de Setembro de 2016

Acabo as aulas às 15h15. Vou com a Mérida à biblioteca municipal renovar os livros. Nota: supostamente era para regressármos à escola mas eu insisto para ficarmos. Fomos para a zona das revistas. Aparecem dois colegas nossos. Pouco depois de eles irem embora, nós vamos também. Quem é que nós vemos num banco de jardim com a irmã? Quem, quem, quem, quem???? O Dilan. Ou seja, podiamos ter ido embora depois de renovar os livros, mas não, ficamos por minha vontade, e ao irmos para a escola, zás, encontramos o Dilan. 
Ele não nos vê e nós continuamos o nosso caminho. A Mérida lembra-se que tem fome. Nota: supostamente era para irmos à lojita perto da escola, mas eu decido que o Mini-Preço é uma melhor opção. Estava a gente super tranquila a sair do Mini-Preço quandooooo, aparece o Dilan, a irmã e a mãe!
Se isto não é perseguição, não sei que mais possa ser. Pelo menos ele podia ser mais discreto... Já o "topei à muito"! Se a namorada sabe... Por falar em namorada, ele fez a coisa mais fofa deste mundo para ela, estão a ver isto? (claro que não estão a ver, só vão ver se clicarem no "isto"!). Pois bem, ele fez-lhe algo igual, mas mais giro! 
Voltando ao assunto inicial, está sempre a acontecer, eu aparecer sempre nos mesmos sítios que ele, ou vice-versa, quem sabe... Quando ele saltava da escola, quando ele estava a fumar, quando ele estava a fazer porcaria, quando ele não estava a fazer porcaria, quando ele estava a comer a Miriam (felizmente, passado), quando ele precisava de ajuda, quando ele não precisava de ajuda... Enfim, é o destino. Prova disso? O facto do professor de GeografiaA o colocar sempre em trabalhos de grupo comigo. O que eu adoro, admito.
Por falar em trabalhos de grupo, estou cheia de trabalhos:
-um trabalho de Literatura;
-um trabalho de Geografia
-ler e analisar "Os Maias";
-vender jornais da escola (no que eu me meto, está visto...).

E para quem não passa por estes lados durante a semana inteira, é normal que depois tenha muito que contar. 
Bem, pronto... Já me calei...

sábado, 24 de setembro de 2016

Escrever qualquer coisa que é bom, quase nunca, ideias para títulos então, "tá queto"...




Como já era de esperar, a escola rouba-me o tempo todo e não tenho mesmo conseguido vir aqui.
Os primeiros dias foram terríveis! A última publicação não foi à toa, aperceber-me de que tudo o que aconteceu no passado podia vir a repetir-se, destruiu-me. Há pessoas tão cruéis!
Mas eu não quero pensar mais nisso, decididamente vou focar-me nas poucas pessoas de quem gosto realmente e sei que também gostam de mim e ignorar quem só está bem a fazer os outros sofrer!
Na quarta-feira fizemos um trabalho de grupo em literatura e eu... Convidei o Dilan a juntar-se a mim e à Mérida... Foi tão giro, conseguimos conciliar a brincadeira com o trabalho e como nos damos os três super bem, correu uma maravilha. Notei logo a diferença no comportamento do Dilan em relação a mim. O afastamento das férias desapareceu e embora as coisas não estejam como antes, estão bem melhores. Aliás as coisas estão como devem estar, somos amigos e iremos ser sempre amigos, nada mais que isso, estou perfeitamente consciente de que assim é.
No dia seguinte, apresentamos o trabalho e correu até bastante bem para quem não tinha combinado nada em relação à apresentação... Foi hilariante o facto de no dia anterior eu ter insistido que deviamos responder de forma completa ao questionário e na apresentação ter dado apenas uma resposta curta. Claro que, o Dilan, que tinha defendido a ideia de respondermos de forma direta, no dia anterior, depois da apresentação, me disse logo "Como é que respondeste às perguntas, afinal?"...
É tão bom estar bem com ele... Que as coisas continuem assim, é tudo o que peço!

domingo, 18 de setembro de 2016

...




O que é que é suposto fazer, quando já não se tem vontade de viver?

segunda-feira, 12 de setembro de 2016

Ando a ficar sem jeito para isto... Já mal sei escrever...




Já queria ter feito uma publicação mais cedo, mas as coisas andam, digamos que, complicadas e a vontade e tempo são praticamente inexistentes.

Dia 6 - Tal como eu disse começaram as festas da minha terrinha. Houve a missa, a procissão de velas e no final uma atuação de um grupo musical. O nojento do padre (espero que Deus não me castigue) meteu-se comigo e eu só me apetecia dar-lhe uma chapada nas trombas, mas tentei manter a calma, porque me chegou aos ouvidos que ele vai embora e por isso não vou ter de o aturar muito mais tempo...

Dia 7 - Foi tão mais gira a festa neste dia. O grupo musical que tocou nessa noite tinha uma vibe super positiva e animada. E eu até acabei por ficar com uma crush num dos músicos, o Mauro (nome verdadeiro). Numa parte do espetáculo eles sairam todos do palco e eu queria ir ter com eles, mas a Alicia e a Freyla não, por isso perdi a minha oportunudade de lhe pedir o número... Brincadeiras à parte, um momento que me tocou imenso, foi quando eles fizeram uma homenagem a um dos organizadores da festa que morreu uns meses antes, foi um momento muito bonito.

Dia 8 - Último dia da festa. Apenas houve a missa campal de manhã e a procissão durante a tarde.

Dia 9 - Fui trabalhar com a minha mãe. O dia até correu bastante bem até que tive uma discussão, quase demasiado estúpida para ser verdade, com o meu pai, que acabei o dia a chorar descontroladamente.

Dia 11 (ontem) - Eu, os meus irmãos e o meu pai fomos dar um passeio. Sabem aquela história do comboio que descarrilou? Bem, nós estivemos no sítio do acidente. Enfim, passamos o dia em Espanha.

Os últimos dias não foram grande coisa e os próximos também não prometem... Espero bem enganar-me como me enganei en relação à festa...



terça-feira, 6 de setembro de 2016

Desanimada 24/7...




As festas da terrinha começam hoje e eu estou tudo menos entusiasmada... Gostava de estar enganada, mas não me parece que reservem muita animação...

sexta-feira, 2 de setembro de 2016

"I'm ok now!"




Há mais de duas semanas que não escrevo nada... Não é novidade, pois não? 
Bom, as coisas mudaram um pouco, sinto-me sem dúvida mais confiante, pretendo focar-me apenas nas coisas importantes e deixar de me preocupar com quem não importa.
Hoje, eram 7h da manhã e fui logo dar um mergulho na piscina e soube maravilhosamente. Antes de almoço, voltei à piscina e ainda quero ir novamente.
Os próximos dias vão ser sobretudo para aproveitar ao máximo, pois as férias estão quase a acabar e com o ínicio das aulas não vai haver grande tempo para diversão...
Mas voltar a dar mais atenção ao blogue é outro objetivo que quero ver cumprido e nada impedirá isso!