sexta-feira, 13 de maio de 2016

Eu sou bipolar. O mundo é bipolar. Anda tudo destrambelhado da cabeça!




Eu às vezes pergunto-me: porque raio a minha vida é só problemas? Porque raio é que eu não tenho direito a ser feliz? Porque raio é que, quando as coisas parecem estar minimamente bem acaba sempre alguma coisa por estragar tudo?
Eu passo a explicar: normalmente a hora de almoço de sexta-feira é uma grande seca porque a Freyla e a Alicia estão em aula e eu e a Mérida nunca sabemos o que fazer somente as duas numa 1h30. Como tínhamos um trabalho de História para fazer, fomos para a biblioteca. Um pouco depois de nos termos sentado num computador, dois rapazes do 12°ano foram sentar-se a trabalhar no computador ao nosso lado. Eles, como são dois grandes malucos puseram-se a fazer uma apresentação intitulada "Os amores da xxxxx". Nesta apresentação, dois dos quatro rapazes apresentados como possíveis amores da xxxxx são da minha turma (um deles apenas nas disciplinas gerais). Não dá sequer para explicar o quanto me diverti, tal como a Mérida, a ajudá-los a caracterizar cada um dos rapazes, para que a colega deles conseguisse escolher devidamente.
Tudo muito animado até à aula de Literatura... O Dilan chegou atrasado e bastou-me olhar para a cara dele para perceber onde ele tinha andado e a fazer o quê. Saiu da sala três vezes porque estava mal-disposto e até vomitou na casa de banho pelo que disseram... É este o rapaz por quem eu estou apaixonada... É este...
No final da aula fui (ou pelos tentei) falar com ele, e ainda lhe cheguei a perguntar "Queres falar-me sobre o teu estado?", no entanto, nem sequer obtive uma resposta porque a Chloé meteu-se a falar com ele e por isso eu vim embora. 
A verdade é que eu não desisti e logo que o vi sozinho fui ter com ele:
Eu- O que é que se passou?
Dilan- *silêncio* Excesso de drogas...
Eu- Nota-se... Devias ter juízo!

Eu sou muito estúpida realmente. Tão, mas tão estúpida! Continuo a preocupar-me, continuo a dizer a mim mesma que ele é boa pessoa e depois ele mostra o seu verdadeiro eu ao aparecer como apareceu na aula.
Ainda vocês dizem que eu não devia forçar o nosso afastamento, mas deixar as coisas levar o seu próprio rumo, sim sim, claro que sim! Como é óbvio faço muito bem em continuar a iludir-me, em continuar a gostar de uma pessoa como o Dilan. *ironia*
Neste momento estou mais perdida do que nunca! Eu tenho de me afastar dele, tenho mesmo! Não faço ideia de que vou conseguir fazê-lo, mas eu preciso desesperadamente que ele e os seus vícios saiam da minha vida!

5 comentários:

  1. ou que os vícios saiam da vida dele! :/ se calhar, estares a meter-te muito nesse assunto, ia acabar por te cansar psicologicamente mas, se, acima de tudo, és amiga dele, porque não? já se viu que continuares a dizer o quão mau é, não resulta. não tens como falar com os pais, psicólogo da escola ou assim? eu sei que pode parecer muito mau, mas eu acho bem pior ele ser tão novo e já estar metido nessas coisas :(

    r: não sei quanto tempo depois vim dizer... OBRIGADAAAAAAAAA <3
    mellia, agora a sério: estava a ler os teus comentários e eu só tenho de te agradecer por seres TÃO TÃO TÃO querida! obrigada por isso e por estares sempre presente e por seres quem és. nota-se que tens mesmo bom coração! :) <3

    ResponderEliminar
  2. Na minha sincera opinião, ele tem vícios demasiado terríveis (sabes que sei daquilo que falo) e acabará por te arrastar para esse mundo obscuro. Não digo que te vás viciar, mas terminarás por te sentir demasiado impotente por não conseguires salvá-lo, entendes, Mellia? :( Se ele não se quiser ajudar, tu não poderás ajudá-lo...

    ResponderEliminar
  3. Nem sei o que dizer realmente, fazer essas figuras em plenas aulas.. ele devia era procurar ajuda!

    ResponderEliminar
  4. O Dilan é uma granada, Mellia. Um dia ele vai explodir (no sentido metafórico), tens de te afastar dele. Eu entendo que o queiras ver bem e ajudá-lo, mas só ele é que pode ajudar-se a si mesmo e querer ser salvo desse vício.

    ResponderEliminar
  5. Oh Mellia, não andas é a pôr-te tu mal por causa dele, por favor!

    ResponderEliminar