quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016

Confança? Uiii, é coisa pouco abundante na minha pessoa!




Odeio não ser confiante em mim mesma e nas minhas capacidades!
Por exemplo, hoje estivemos a avaliar-nos num trabalho de grupo. O meu grupo era constituído por mim e mais dois rapazes, mas fui eu que fiz o trabalho todo porque os meus colegas tem imensas dificuldades. No final, eles autoavaliaram-se com uma nota razoável e eu com uma nota um pouco mais superior. Um desses colegas, com o qual me dou melhor começou a resmungar, super zangado, pois achava eu devia pedir uma nota muito superior, por causa do empenho e dedicação ao trabalho. A própria professora perguntou-me se eu achava, sinceramente, que merecia apenas aquela nota e eu disse que não sabia muito bem.
Eu tinha noção que merecia uma nota superior, mas não me senti confiante para me expôr como a melhor. Acabei por ficar com uma nota igual à da Mérida e do seu colega de grupo. Sendo que a nossa nota era a mais alta da turma.
Foi injusto, eu sei, mas não posso culpar ninguém a não ser eu mesma por tal estupidez. A professora bem disse que por vezes não devemos ser tão humildes, mas eu não me senti à vontade para pedir a nota que eu acho que realmente merecia.
Parece estúpido, eu sei, mas não fui capaz, e sinto-me uma inútil por não valorizar o meu esforço, por não valorizar as minhas capacidades, por não ser confiante o suficiente em mim mesma...

6 comentários:

  1. se achas que mereces determinada nota não tens porque desvalorizar o teu trabalho, se te esforçaste para tal qual é o problema de pedires uma avaliação à medida da dedicação que colocaste no trabalho?
    r: se forem giros e lhe trouxerem vantagens sim, ela desenvolve uma certa obsessão, é estranho ver esse tipo de comportamento mas ela anda mesmo obsecadinha, até já comprou uma flannel igual à que comprei para ele no dia dos namorados e usou agora que estão no Japão ao mesmo tempo, vê o nível de desequilíbrio

    ResponderEliminar
  2. Eu entendo esse lado, as nossas inseguranças e o não achar que o nosso trabalho é bom o suficiente nem sempre é bom R: Obrigada querida :)

    ResponderEliminar
  3. Ser humilde não faz mal a ninguém. Antes pecar por humildade, do que por vaidade.
    O teu valor não fica diminuído com essa atitude. Ficava-te pior a arrogância.
    Parabéns, senhora inteligente. :)))

    ResponderEliminar
  4. Eu também fui assim no meu percurso escolar e agora arrependo-me disso porque mereci notas superiores em algumas disciplinas. Da próxima vez avalia-te como mereces e defende o teu trabalho, serás valorizada! :) Boa sorte!

    Novo blogue: http://asecretplace-lily.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  5. Sim, é bom ser humilde, mas estamos a falar de uma nota, que por sua vez não iria fazer mal a ninguém se fosse mais alta, se eras merecedora, deverias te-lo dito.

    ResponderEliminar
  6. Devias ter protestado! Eu teria feito isso.

    ResponderEliminar