sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016

Realmente eu tenho muita "merda" à minha volta...





Eu já aqui disse que não sou de dizer asneiras, aliás quando o disse a um amigo, ele ficou mesmo espantado e quis obrigar-me a dizer uma só ver ver como eu o fazia. Continuando, eu não sou de dizer palavrões, mas minha gente, não puxem por mim que eu também sei responder à altura!
Então não é que, só porque eu não aceitei que o Vincent se senta-se comigo na aula de Português ele começou a tratar-me mal? Isto anda tudo doido! Chamou-me "cabra" e "porca",  disse para eu ir "levar no cu" e ainda acrescentou que eu era um "saco de merda".
Eu agora pergunto-me: como é que eu ainda sou estúpida o suficiente para gostar dele? É que, não bastava ele andar a esfregar-se em mim e em não sei mais quantas, não bastava ele amuar por tudo e por nada, só faltava agora andar a insultar-me como bem quer e lhe apetece! Realmente isto anda bonito, anda!
O Dilan virava-se para mim e perguntava "Não dizes nada?" (deixa lá que tu hoje também fizeste das tuas, mas a diferença entre ti e o outro parvalhão é que tu sabes pedir desculpa) pois é Dilan, a verdade é que ele bem merecia ouvir umas quantas coisinhas, mas eu fui educada com o intuito de respeitar os outros e é o que eu faço. E mesmo que não tivesse sido educada dessa forma, ser mal-educada e algo que não está de acordo com os meus princípios. 
Agora é assim, o Vincent estava à espera que eu me ficasse a sentir extremamente mal porque a culpa dele me chamar aqueles nomes foi o facto de eu não o ter deixado sentar-se comigo. Mas amigo, se não te queria à minha beira, era porque queria estar atenta e eu não me ia ficar a sentir mal por estar a pensar em mim. Por isso eu explico-te como as coisas são: eu não sou nenhuma otária, não penses que esticas a corda  e mesmo assim eu vou a correr para os teus braços, essa Mellia parvinha abriu os olhos. Ou tu admites que erraste e me pedes desculpa ou as coisas vão ficar exatamente como estão: cada um para seu lado. É que, eu gosto muito de ti, muito mesmo, mas bloggers maravilhosas ensinaram-me que o mais importante é gostar em primeiro lugar de mim mesma, e é isso que eu estou a fazer!

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016

Confança? Uiii, é coisa pouco abundante na minha pessoa!




Odeio não ser confiante em mim mesma e nas minhas capacidades!
Por exemplo, hoje estivemos a avaliar-nos num trabalho de grupo. O meu grupo era constituído por mim e mais dois rapazes, mas fui eu que fiz o trabalho todo porque os meus colegas tem imensas dificuldades. No final, eles autoavaliaram-se com uma nota razoável e eu com uma nota um pouco mais superior. Um desses colegas, com o qual me dou melhor começou a resmungar, super zangado, pois achava eu devia pedir uma nota muito superior, por causa do empenho e dedicação ao trabalho. A própria professora perguntou-me se eu achava, sinceramente, que merecia apenas aquela nota e eu disse que não sabia muito bem.
Eu tinha noção que merecia uma nota superior, mas não me senti confiante para me expôr como a melhor. Acabei por ficar com uma nota igual à da Mérida e do seu colega de grupo. Sendo que a nossa nota era a mais alta da turma.
Foi injusto, eu sei, mas não posso culpar ninguém a não ser eu mesma por tal estupidez. A professora bem disse que por vezes não devemos ser tão humildes, mas eu não me senti à vontade para pedir a nota que eu acho que realmente merecia.
Parece estúpido, eu sei, mas não fui capaz, e sinto-me uma inútil por não valorizar o meu esforço, por não valorizar as minhas capacidades, por não ser confiante o suficiente em mim mesma...

domingo, 21 de fevereiro de 2016

Acho que a minha vida anda mais ao menos como o tempo...




Tenho sentido, ultimamente tudo tão apagado na minha vida.
Esta semana foi de loucos, aconteceu tanto coisa! Uma rapariga que andou na minha escola morreu. Foi um grande choque! Eu e a Mérida andámos, literalmente, a controlar o Dilan. Na quinta-feira seguimos-o e encontrámos-o na rua com a Miriam. Ele viu-nos e por isso regressámos à escola. Na sexta-feira apanhámos-o, sem querer, juro, enrolado com a Miriam num corredor (sim, sim, para quem na a quer "comer", a coisa está a ir muito por esse caminho!). Cada vez me sinto mais afastada do Vincent e principalmente do Dilan.
Acontece tanta coisa, mas é tudo tão negativo! Nunca me senti tão afastada do Dilan, desde que ele se começou a dar melhor com a Mérida, e agora que anda aos amassos com a Miriam, parece que já não vale a pena eu fazer parte da vida dele. Por exemplo, ele fez anos ontem, eu mandei-lhe uma mensagem e ele nem respondeu. Tudo bem, não levo a mal, mas ajuda a consolidar a minha teoria de que cada vez valho menos para ele. E depois é o Vincent, sinto-o tão distante que nem dá para descrever! Anda tão entretido com as suas amigas sociais que parece que já se esqueceu de quem realmente gosta dele e está sempre lá quando mais ninguém está. Afinal, para que raio quer ele uma amiga que nem Facebook tem? Para nada, mesmo.
Estou tão em baixo. Cada vez sinto mais que não reúno os requisitos necessários para ser amiga de rapazes como o Dilan ou o Vincent, eles que são todos dados, sociáveis e cheios de raparigas atrás deles e eu, a invisível e feia.
Por vezes penso que eles é que não me merecem, penso que não devia dar valor a quem não me dá a mim, mas sei lá, as coisas já foram tão diferentes, tudo mudou agora e tão depressa, não estou a gostar dessas mudanças, não mesmo!

terça-feira, 16 de fevereiro de 2016

...




Sou uma pessoa super fria. Tenho imensa dificuldade em expressar os meus sentimentos e sou super insensível e provocadora.
Não é que goste de ser assim, não gosto, mas a verdade é que as pessoas às vezes merecem. O problema é que não merecem sempre, mas eu nem sempre me consigo controlar.
Digamos que quem mais sofre com este meu lado de cabra é o Dilan. Uma vez a Mérida comentou que eu o tratava mal e eu fiquei muito surpreendida. Então eu tinha um carinho especial por ele e andava a tratá-lo mal? Pior, eu não tinha sequer noção disso porque não o fazia com intenção. Mas agora eu percebo o que a Mérida queria dizer. Eu agora mal consigo manter uma conversa com o Dilan sem lhe mandar uma boca qualquer sobre a Miriam (para quem não se lembra é esta aqui). Eu não consigo evitar. Nem quero, para ser sincera. Ele merece. Quer dizer, ele diz-me que não gosta dela, mas anda pra aí a esfregar-se nela a toda a hora? Tenho cara de estúpida eu?
Mas o Dilan não é o único, também sou um pouco assim com o Vincent, se bem que menos. Daí eu desculpá-lo por amuar minuto sim, minuto não, é que por vezes ele até tem razão.
Juro por tudo que me arrependo no segundo a seguir de dizer coisas com um tom maldoso, mas é complicado evitar, quando as pessoas te desiludem, magoam, irritam, fica complicado...
Prometi a mim mesma que vou fazer todos os esforços necessários para me controlar, é que ultimamente tenho sentido que afasto as pessoas por ser bastante arrogante por vezes, e eu não quero, de todo, isso!

sábado, 13 de fevereiro de 2016

Esta inspiração para títulos anda fraca...




Um objetivo para 2016 é tirar mais fotos.
Vocês não tem noção, mas eu tenho um complexo enorme  com a minha imagem. Sinto-me sempre inferior em relação às outras raparigas. E, por isso, tenho pavor a fotografias.
A Freyla e a Mérida estão sempre a pedir para tirar fotos, o Vincent está sempre a pedir para tirar fotos e eu nunca aceito tirar por isso mesmo, por não ser segura de mim e achar que fico sempre horrível!
Aos poucos tenho começado a mudar isso, tenho cuidado mais da minha aparência, do meu corpo e todos os dias aprendo a gostar um bocadinho mais de mim. Este ano de 2016 prometi a mim mesma que as coisas seriam diferentes! Vou tirar fotos, registar e guardar momentos.

Queria pedir-vos para o caso de utilizarem alguma aplicação para editar fotos para deixarem nos comentários. Aplicações que deiam uma graça especial às fotografias, para elas não ficarem tão secas. Não sei se estão a entender o que quero dizer mas espero que sim.

terça-feira, 9 de fevereiro de 2016

...




Como prometido, vou então contar os episódios hilariantes da última semana:

1 de Fevereiro: Não tive aula de Geografia porque o professor faltou. Toda a turma foi para a sala dos alunos e enquanto eu fui com a Mérida ao bar, um colega engraçadinho atirou a minha mochila pela janela. As coisas podiam não ter sido tão más se eu não tivesse um pacote de leite com chocolate na mochila, mas eu tinha um pacote de leite com chocolate na mochila e ele arrebentou após a queda. Resultado: a mochila ficou a cheirar a leite o dia inteiro, mas menos mal, os livros ficaram intactos.

4 de Fevereiro: Neste dia o Dilan levou uma camisola vermelha super gira que lhe fica super bem. Na aula de HistóriaA eu não resisti e disse-lhe que aquela camisola lhe ficava mesmo muito bem embora ele só a tivesse trazido três vezes para a escola. Acrescentei ainda que das outras vezes ele trouxe a camisola com umas calças azuis claras e que ficava melhor com essas calças do que com as que ele trouxe naquele dia. Ele ficou a olhar para mim com uma expressão surpresa pelo facto de eu reparar naquilo tudo. Ainda lhe disse que ele tinha uma camisola branca com letras vermelhas que lhe ficava super mal, mas que ele também só tinha usado uma vez. Ele deve ter adorado os meus conselhos de moda porque depois esteve a mostrar-me fotos e a perguntar se ficava bem de camisa e coisas do género. 
Durante a tarde, eu, a Alicia e a Mérida, fomos ver fatos de carnaval para uma festa a que a Freyla iria no sábado. Vimos todos os fatos, procurámos peças de roupa e a Freyla foi exprimentar. De repente, aparece na loja o Vincent com um colega nosso. Bem, nem imaginam como nos rimos enquanto eles tentavam descobrir o que nós andávamos a fazer. Quando eles se foram embora, a Freyla experimentou toda a roupa e nós voltámos a rir-nos que nem doidas. Quase duas horas depois viemos embora, sem comprar nada e com certeza, com os donos da loja a odiar-nos.

5 de Fevereiro: Foi o desfile das várias escolas. Foi tão giro! Não fui mascarada, mas adorei ver as crianças nos seus fatinhos amorosos.

6 de Fevereiro: Estive com o George. Foi bom. Não falávamos à imenso tempo, (quer dizer, tinha o visto no dia anterior, por acaso, mas só lhe disse "Olá") por isso gosto quando pomos a conversa em dia. 
É tão bom estar com ele e sentir que apesar do que sofri por ele, agora está tudo bem, tudo no lugar certo...

9 de Fevereiro: O meu pápá faz anos hojeeee!

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2016

...




Não tenho dado muita atenção ao blogue, é um facto, mas eu vou tentar mudar isso.
Tenho tantos episódios giros para contar. A minha pasta que foi atirada pela janela. A minha tarde na loja dos chineses com a Mérida, a Freyla e a Alicia. O desfile de Carnaval das escolas da minha vila. Ui, que semana!
Mas por agora vou só voltar aos livros. Tenho de estudar para os dois testes que tenho no final da semana...

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2016

...




Nada digo desde do dia 27. Sinceramente pouco há para dizer.
No dia 28 fui tirar os dois dentes, não doeu nada, sentia a diferença, claro, mas agora já estou completamente habituada.
Fui pôr o aparelho nos dentes de baixo no dia 30, fiquei com a boca toda em ferida até hoje, mas agora sempre estou melhor.
Se o meu avô fosse vivo ontem, dia 2, faria 87 anos.
Passei-me completamente com o Dilan, isto ontem também. Ele foi todo mocado para a aula de História e irritou-me de tal maneira a atitude dele para comigo que senti nojo do ser despresível que ele é. A Mérida dizia "Tens de lhe dar um desconto...". Claaaro! Claro que tenho de lhe dar um desconto. Queres ver que o obrigaram a fumar a droga que o pôs naquele estado, não? Coitadinho do menino...
E pronto, é isto...