quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

Eu devia estar a estudar...




EU E O VINCENT ESTAMOS BEM.
EU E O VINCENT ESTAMOS, FINALMENTE BEEMMM!
E eu estou tão feliz por isso. Já tinha saudades dos seus abraços, beijos e carinhos...
Ele disse que simplesmente não aguentava mais estar zangado comigo e veio dar-me um beijo(na cara) e abraçou-me. 
Não tem noção de como fiquei logo com um sorriso nos lábios. A minha amizade com o Vincent é tudo. É a melhor pessoa que tenho na minha vida.


Amanhã vou arrancar dois dentes. Meddooo. Alguém desse lado já o fez? É muito doloroso ou nem por isso?

terça-feira, 26 de janeiro de 2016

Eu neste momento, só quero um bocadinho de paz. É possível?




Eu e o Vicent estamos na mesma. Tentei falar com ele para ver se resolviamos as coisas, mas ele não está a facilitar muito. Nem faz um esforço para que as coisas voltem ao normal. É mesmo frustrante ver como uma amizade sólida se desmoronou por uma coisa tão ridícula. E o pior é que está difícil de as coisas voltarem a ser como dantes...

Mas o que eu quero falar hoje é para variar  do Dilan. Do Dilan e da Miriam. Do Dilan, da Miriam e do ex-namorado da Miriam. Do Dilan, da Miriam, do ex-namorado da Miriam e de mim. 
Então é assim: como eu já disse aqui, a Miriam é loucamente apaixonada pelo Dilan, mas entretanto ela "enrolou-se" com o primo dele, e entretanto também, eles acabaram. Entretanto ela aproximou-me ainda mais do Dilan e o Dilan dela. O problema, é que existe uma gaja toda boa chamada Mellia que deixa o Dilan maluco. Mentiraaaaa. A verdade é que eu e o Dilan sempre tivemos uma química e ele está sempre a metido comigo na brincadeira. Eu como sou uma grande cabra, quando ele me veio abraçar a dizer que eu era a pesosa mais maravilhosa que ele conheceu na vida só lhe disse que a Miriam não ia gostar nada que ele me andasse a dizer estas coisas. 
A mesma Miriam que passou a tarde de ontem com o Dilan. Que almoçou hoje com o ex. E que foi com o Dilan estudar para a biblioteca hoje.

Conclusão: QUE GRANDE CONFUSÃO! Confusão da qual eu quero sair, visto que estou um bocado farta de estar envolvida nestes triângulos ou quadrados ou o que for, amorosos. A Miriam que se divirta com o Dilan, com o ex, e com os outros todos. Quero lá saber!

P.S. Tive um teste de História que correu um bocadito mal. Eu tenho que segurar o meu 17, mas começo a ficar um pouco insegura em relação a isso...

sexta-feira, 22 de janeiro de 2016

É que nem para títulos estou com cabeça...




Contrariando todos os últimos acontecimentos, o Vincent zangou-se comigo.
Sinto que não  vai ser como das outras vezes em que ele se chateia por coisas irrelevantes e no dia seguimte já está tudo bem. Foi à séria.
As coisas já estavam um pouco tremidas, mas eu mandei-lhe uma boca muito estúpida e ele ficou furioso.
Estava mesmo chateado, quase que vi desprezo nos olhos ele de tão revoltado que ficou. Insultou-me. Acusou-me de fazer dele um brinquedo nas minha mãos. Foi horrível, até me vieram lágrimas aos olhos e até isso ele me atirou à cara.
Estou um caco. Mal comi para ser sincera. 
Sinceramente, fico revoltada comigo mesma por ficar neste estado, a maneira como ele me falou, eu não merecia, não depois de todos os esforços que fiz e faço por ele. Mas depois percebo. Gosto muito dele. Ele foi a melhor pessoa que conheci nos últimos tempos. É um amigo como nunca antes tive. Só não o queria perder...

quinta-feira, 21 de janeiro de 2016

Entretanto o Vincent voltou a beijar-me, mas eu estou só a tentar não moer o meu cérebro com isso!




Estive com o Dilan durante a tarde de hoje. 
Eu estava na biblioteca a estudar e ele foi ter comigo, porque ia fingir que estudava para que a nossa diretora de turma achasse que ele anda aplicado. 
Acabámos os dois a conversar sobre tudo menos a matéria que sai no teste que temos para a semana.
Falamos dele, de mim, da Miriam... Perguntei-lhe se gostava dela. Ele disse que não, que ela era só uma amiga para ele. Depois perguntei-lhe se era o tipo de amiga que ele quer "comer". Ele disse que não. 
Ou seja o Paul mentiu-me. (podem ler sobre a minha conversa com o Paul, aqui) Porque haveria ele de me dizer que o Dilan gosta da Miriam se isso não é verdade? Ou será que o Dilan é que mentiu? Não sei. Não quero estar já a criar uma teoria da conspiração mas começo a pensar se não foi a Miriam que pediu ao Paul para me mentir. Eles são bons amigos, ela poderia muito bem ter-lhe dito para me contar que o Dilan gostava dela só para me provocar ou fazer ciúmes. Só que ao mesmo tempo, acho que não, ela não era capaz de inventar tudo isso, e para além do mais não quero ser injusta.
Quando a vi, depois de o Dilan se ir embora só me apetecia contar-lhe que estive a tarde toda com ele, mas também não sou assim tão cabra.
Esta tarde não foi muito diferente desta outra. Voltámos a falar sobre ele e o tabaco e sobre ele e a droga. Devo ter-lhe dito umas sete vezes para ele deixar a porcaria de vida que tem, mas eu começo a perceber que é complicado, ele está demasiado comprometido e a cima de tudo ele não quer. O que me deixa a morrer por dentro...

segunda-feira, 18 de janeiro de 2016

Pronto, a minha vida é um caos, completamente!




Se eu tinha dito que os últimos dias tinham sido de loucos, esqueçam! Nenhum se compara ao de hoje!
É que o Dilan passou a tarde com esta rapariga. Entendem o que se passa? 
Eu não me consegui conter e fui sentar-me perto deles para poder vigiá-los, foi mais forte do que eu. Só para provocar, tive de lhes mandar uma boca. O Paul (que é este aqui) estava com eles e eu dize-lhe: "Saí daí Paul, deixa os pombinhos", claro que utilizei o meu tom de voz mais provocador e irónico.
Enfim, a verdade é que ela acabou com o namorado à menos de uma semana porque está apaixonada pelo Dilan. Sempre esteve aliás.
O problema é que tal como disse nesta publicação o Dilan e o ex  da rapariga a quem eu vou chamar Miriam só para que ela não continue a ser "a rapariga", são super amigos, primos, para ser mais exata.
Passei a tarde com o Paul, e falámos, sobre a Miriam e o Dilan porque o Paul é amigo de ambos e por isso sabe o que se passa. E o que se passa é que eles gostam um do outro mas não vão ter nada por causa do ex da Miriam ser primo do Dilan.
Ainda em relação ao facto de ter estado a tarde com o Paul, nós passamos pela Miriam no corredor e ela diz para o Paul: "Namorem muito", ou seja, acho que acabei de encontrar o nosso aspeto em comum: ambas somos muito cabras!
Agora, como é que eu estou no meio disto tudo? Sinceramente não sei muito bem. Estou mal porque eu gosto do Dilan, não consigo definir bem o que sinto, mas gosto demasiado dele. Confusa porque não sei, muito sinceramente, o que represento para o Dilan, uns dias parece que está com ciúmes meus, noutros já está apaixonado pela Miriam e noutros ainda mantém uma relação cúmplice com a ex-namorada. E depois ainda existe uma parte de mim que quer que eles fiquem juntos, porque, por muito que não goste da Miriam, eu só quero que o Dilan seja feliz e se eles gostam um do outro gostava que, independentemente do primo do Dilan, eles ficassem juntos. Porque sim, prefiro que eles passem as tardes juntos, as horas todas juntos se for preciso, em vez de o Dilan passar a tarde a fumar droga num beco qualquer!

sábado, 16 de janeiro de 2016

Isto anda tudo uma grande confusão!




Sinceramente, não sei o que deu ao Dilan para agora passar o tempo todo a mandar bocas sobre o Paul. Nós mantemos uma boa amizade, mas agora já nem falámos tanto, mas foi exatamente agora que ele se lembrou de me chatear por causa dele, não entendo o que ele quer.
Por exemplo, na aula de Literatura, acho que tudo acontece na aula de Literatura, porque é a aula em que estou com o Vincent, o Vincent, afastou o meu cabelo para o lado, e deu-me um beijo no pescoço (ele passa a vida a fazer coisas destas na aula, não entende que não é suposto fazê-lo e eu não posso explicar-lhe porque ele amua, ele é mesmo assim). O Dilan disse logo "Olha que o Paul...". Tive a sensação, que da maneira que o disse, estava com ciúmes. Não queria avisá-lo do Paul. Queria apenas que o Vincent me largasse.
É irónico, os três são bons amigos, e por isso fazem questão de estar sempre a mandar bocas sobre mim.
O que mais me intrigou, foi o facto de no fim da aula, o Dilan estar a falar com um amigo, fazer o gesto de afastar o cabelo e simular um beijo no pescoço, como se lhe estivesse a contar. Porque lhe haveria de contar? Não entendo nada, juro que não.

quarta-feira, 13 de janeiro de 2016

Isto vai ser só presentes no dia dos namorados!




Estes dias tem sido de loucos. E o de hoje não foi exceção.
O Vincent tinha ficado chateado, tal como disse aqui, a insinuar que eu não era namorada dele porque era namorada do Paul. O Paul é um amigo meu, mas toda a gente manda bocas de como nós estamos juntos, mas não é verdade.
Eu lá resolvi as coisas com ele.
Durante a aula de Literatura de hoje estivemos a fazer um trabalho a pares. Eu fiquei com o Vincent e o Dilan ficou com a Mérida e com uma rapariga nova. Eu tinha a sensação de que o Dilan estava sempre a olhar para mim e para o Vincent, mas contantemente mesmo.
A meio da aula o Paul aparece na sala e vê-me com o Vincent e eles começam como que a "disputar-me".
No final da aula, como fui praticamente a última a sair, tinha o Dilan e o Paul à minha espera:

Dilan: O teu namorado?
Eu: Quê?
**
O Paul vai ter com o Vincent e diz-lhe:
Paul: O que estavas a fazer com a Mellia? Tu não lhe tocas mais!
Vincent: *vem ter comigo e abraça-me*
Dilan: Largas a minha namorada tu?
Vincent: Ah, tua namorada...

E pronto a minha vida é isto. Estou rodeada de rapazes idiotas de quem tanto gosto!

terça-feira, 12 de janeiro de 2016

Eu meto-me em cada alhada, nossa senhora!




Segunda aula:
Vincent: Mellia?
Eu: *olho para trás*
Vincent: *manda-me um beijo*
Eu: *mando-lhe um beijo*
Dilan: Vocês namoram?
Vincent: Sim.

Terceira aula:
No final desta aula o Vincent dá-me um abraço e o Dilan vai ter connosco.
Dilan- Desculpem estar a interromper...
Vincent- Não estás a interromper, eu até gosto de ménages... *ri-se*
Dilan- Ohh-ohh... *ri-se*
*abraçam-me*
Professora: Isso é um ménage?

Quarta aula:
Eu estava a rir-me tanto que me começaram a cair lágrimas.
Dilan- Pede ajuda ao teu namorado.
Eu: Quê?
Dilan: Sim, pede ajuda ao Vincent.
Eu: Ele não é meu namorado.
Dilan: *a falar com o Vincent* Falso, disseste que vocês eram namorados!
Vincent: E somos. Não é Mellia?
Eu: Não.
Vincent: Não?

Conclusão: Agora tenho, provavelmente, uma professora a achar que eu sou uma porca, o Vincent chateado comigo e o Dilan pareceu-me só feliz ao saber que eu e o Vincent não temos nada.

segunda-feira, 11 de janeiro de 2016

"É por esse Dilan que eu luto"




Dá cabo de mim ver o Dilan a desgraçar a sua vida.
Eu sei que não tenho nada a ver com a vida dele, quem sou eu afinal para ele? Uma amiga, uma mera colega, nem isso talvez...
Mas eu simplesmente não consigo evitar. Eu gosto tanto dele! Porra, como gosto!
Sinceramente, acho que quem realmente quer mudá-lo sou eu. Ele está muito bem com a vida que leva. Sou eu quem quer desesperadamente que o Dilan seja uma pessoa que provavelmente ele não quer ser, porque ele vive muito bem a fumar, a beber e a drogar-se...
Mas eu já vi um Dilan diferente. Foi por esse Dilan que eu me rendi e é por esse Dilan que eu luto!
Eu sei que devia afastar-me dele, ele não é uma boa influência, ele não me faz bem. Mas quanto mais tento, menos consigo fazê-lo, porque o sorriso que ele esboça para mim, o olhar penetrante que ele me dirige, faz-me não querer desistir, porque é por esse Dilan que eu luto...

sábado, 9 de janeiro de 2016

sexta-feira, 8 de janeiro de 2016

Não sei porque se terá lembrado a minha irmã de guardar uma foto do Dilan para me mostrar, mas pronto...




Eu ainda não tinha dado um nome aqui no blogue à minha irmã, pronto, ela vai ser a Alicia.

Alicia: Nem tinha dado conta, guardei aqui no telemóvel uma foto do Dilan para te mostrar.
Eu: Que foto?
Alicia: Esta. (Mostra-me uma foto do Dilan com uma cerveja)
Eu: Já tinha visto.
Alicia: O Dilan tem 16 anos, pensei que a venda de alcóol era proibida a menores de 18.
Eu: Pois.

Pois...

terça-feira, 5 de janeiro de 2016

É bom ter pessoas como tu a meu lado...




Hoje o Dilan não foi à escola e como é óbvio andei um pouco mais triste. Mas quem melhor que o Vincent para me animar?
Estranho como ainda nunca tinha falado dele aqui no blogue. O Vicent é um amigo muito especial. Só nos conhecemos no ínicio deste ano letivo, mas a nossa amizade evoluiu de uma maneira rápida e forte. 
É com ele que tenho as brincadeiras mais estúpidas, é com ele que tenho as discussões mais parvas e é também ele que está sempre lá para oferecer abraços quando preciso e mesmo quando não preciso.
Neste momento, se tivesse de apelidar alguém como meu melhor amigo, sem dúvida, que era o Vincent. Se há alguém que está sempre lá para mim, é ele.

segunda-feira, 4 de janeiro de 2016

Em resumo: 1°dia de aulas do 2°Período




Este primeiro dia de aulas foi estranhamente bom. Eu explico:

1°-Cheguei cedo à paragem para apanhar o autocarro (acreditem, é algo raro!);
2° Tive furo a Inglês;
3° Durante o furo, o Dilan veio me perguntar como tinham corrido as férias;
4° Na aula de educação física o Dilan chamou-me princesa (oh-meu-deus!) mas eu corrigi-o para donzela (é a nossa cena);
5° Depois do almoço, eu fui para a biblioteca fazer os tpc's, ele viu-me e disse que eu era linda (oh-meu-deus!)
5° Durante a tarde eu fui dar uma volta com a Mérida, nós estavamos normalmente na rua e um homem apitou e acenou-nos (porque raio estas coisas estão sempre a acontecer-me?);
6° Tive uma discussão enorme com a Freyla porque ela acha super normal um adolescente de 15 anos começar a beber álcool.

Lá está, momentos bons+momentos estranhos= dia estranhamente bom.

sábado, 2 de janeiro de 2016

Sim, sim, sim, estou muito orgulhosa de mim!




Ao que parece as férias estão mesmo quase a acabar, o que por um lado é uma pena porque estes dias souberam tão bem, mas por outro lado é excelente porque se eu continuasse de férias ia engordar uns 5 quilos porque visto que passo os dias em casa é sempre a comer.
Como já devem saber as notas já saíram e para o 1°período, estando eu pela primeira vez no secundário, acho que não me saí nada mal!
Tirei três 17, dois 14 e dois 13.
É óbvio que estes 13, são para subir e os 14 também, mas sendo só o ínicio já me sinto bastante orgulhosa.