sábado, 24 de dezembro de 2016

Mellia arruína o Natal...




Esta semana começou com o meu aniversário. Nada de mais, família reunida e um dia bem passado.
Na quarta-feira, finalmente, terminei um trabalho de Português do qual estou mesmo orgulhosa. Ontem repetimos o "passeio" do Verão, sendo que eu, a Alicia, o Ron, a Freyla e um outro rapaz, fomos ter com a Mérida à terra dela. 
Desde quinta-feira que me ando a sentir mal, super enjoada e mal-disposta... Ontem não jantei, fui-me deitar. Voltei mais tarde, sem ter conseguido dormir, para tentar comer alguma coisa e acabei a vomitar tudo o que comi. Não dormi nada esta noite. Hoje a mesma coisa, o almoço foi só uma canja e mesmo assim logo depois de comer voltei a vomitar.
Agora começo a sentir-me melhor, embora ainda esteja um pouco enjoada... Rezem para que eu não estrague a véspera de Natal, sim?

A propósito, Feliz Natal, a todos os meus queridos seguidores!

segunda-feira, 19 de dezembro de 2016

Aqui vai uma adivinha...




Qual é a coisa, qual é ela, que se festeja uma vez por ano, especificamente no dia 19 de Dezembro e pela segunda vez aqui no blogue?



R: O MEU ANIVERSÁRIO!

quarta-feira, 14 de dezembro de 2016

Passaram, o quê, três anos sem cá vir? *ahahahaha*




É tãããão bom chegar a casa e simplesmente deitar-me no sofá a ver televisão! É tão bom não ter de estudar!
Sinceramente não me posso queixar, as notas deste ano são melhores em comparação com as do ano passado por esta altura... Só GeografiaA é que... Nem quero falar, mais vale... Descer de 18 para 15... Inadmissível!
Falando de coisas mais animadas... Eu sou completamente doida, a sério... Eu num dia estou de rastos por causa do Dilan e no dia a seguir já somos os melhores amigos... Quando digo que ele é meio inconstante é porque nunca reparei muito bem em mim... Neste momento estamos na fase "melhores amigos" vamos ver depois das férias... Por falar em férias, estou sempre a impingir-lhe o meu dia de aniversário para que não se esqueça... E no final de contas sei que se vai esquecer... Mas isso não é assim tão importante...
Importante é o monte de trabalhos que eu tenho para as férias... Três... Três livros! Tenho de ler três livros estas férias! E estudar Geografia e Literatura porque vou ter exame e quero adiantar o estudo da matéria do ano passado... E focar-me mais em Inglês... E adiantar alguma coisa em relação a História porque há umas notitas para manter... Espera, eu tinha mesmo falado de descanso no início desta publicação? Pois, claro!
Acho que só vou "não fazer nenhum" no dia dos meus anos e na véspera e dia de Natal, porque de resto não vai dar mesmo para facilitar!


P.S. A professora de Literatura elogiou a minha composição, classificou-a como uma das melhores!

sábado, 26 de novembro de 2016

E o prémio para a pior blogger de sempre vai para...




Mim! 
Eu não tenho mesmo emenda! É que eu sinto que vocês se começam a habituar à minha ausência e não era isso que eu queria. Do tipo: aquele blogue só se visita de mês a mês porque as publicações só existem de mês a mês. Mas a verdade é que não dá mesmo para ser de outra maneira.
O pior disto tudo é que depois as coisas acumulam-se e eu esqueço-me de contar tudo... Por exemplo, eu na quinta-feira da semana passada fui assitir a um espetáculo aqui na terrinha e já o devia ter dito na publicação anterior, mas não me lembrei de todo! Mas relativamente ao espetáculo, foi ge-ni-al! Advinhem só, foi produzido e apresentado por uma atriz que é super conhecida, principalmente pela participação na série Lua Vermelha, que está a passar de novo na SIC... Já não é a primeira vez que o mesmo grupo apresenta algum trabalho, mas este foi o único que eu gostei... A vibe, a ideia, a originalidade... Tudo excelente!
Em relação à minha vida, as coisas andam estranhamente e extraordinariamente bem... Fora o facto de eu sentir que o meu corpo é uma merda, está tudo bem. Voltei a aproximar-me do Dilan, mas sem qualquer tipo de segundas intenções. Na quarta-feira fizemos um trabalho de pares juntos e confesso que já não nos sentia assim tão próximos um do outro há imenso tempo, mesmo. E isso é bom. Aliás, muito bom. Só quero que as coisas continuem assim, sim? Por favor?
Para a semana: dois testes... Ah, eu bem sabia que me estava a esquecer de qualquer coisa! O teste de História. O bem dito do teste de História. 
Era uma vez um belo e cheiroso teste que foi parar às mãos de uma bela e cheirosa aluna. Essa aluna estava a fazer o teste e bem lhe cheirou que estava a correr muito bem. Mas cheirou-lhe também que não ia ter tempo para tudo, como sempre. Ela bem que se aventurou numa pergunta de desenvolvimento suuper completa. Só que no final de contas o teste traiu a esforçadissíma aluna e a pergunta de desenvolvimento acabou por não ficar bem como ela queria... Já o teste de Inglês foi o descalabro total. Sendo que era a minha melhor nota na primeira ronda de testes, estou a pressentir uma descida a pique... Seja o que Deus quiser...

sábado, 19 de novembro de 2016

Ainda se lembram de mim?




A verdadeira pergunta é: ainda está alguém desse lado?
Eu sei que ando a falhar, mas é tanta coisa a acontecer! Se eu disser que ando a ler 3 livros ao mesmo tempo, estou perdoada?
A escola deixa-me meeeeeesmo de rastos! Este blogue anda um pandemónio e nem tempo para o melhorar tenho, quanto mais escrever sempre que gostaria!
Em relação à última publicação, algo me diz que vocês não rezaram por mim, porque só tive 15, quando no ano passado tirava 18, o teste foi bem mais difícil, é certo, mas fiquei um bocadinho desapontada, é para melhorar no próximo!
Para a semana: dois testes e uma ficha para comprovar que li o livro do Garrett... Ou seja, já estou a ver o filme todo...


P.S. Acabei por não conseguir ir ao funeral do pai do Finnick, coisa da qual me arrependo, devia ter-lhe dado o meu apoio, Enfim, já nada posso fazer...

segunda-feira, 7 de novembro de 2016

A escola dá cabooo de miiiiim!





Eu supostamente tinha feito uma publicação na terça-feira, mas nem tempo para a publicar tive, só para verem como isto anda!
E é que se ao menos, todo o tempo que eu gasto a estudar se refletisse nas minhas notas... Eu farto-me de estudar, mesmo, mesmo a sério e depois a nota a Filosofia é um 15,2... Para quem teve 18 no final do ano passado este 15 soube, a quase nada... Mas o pior foi que eu estudei imenso e, por isso, admito que estava à espera de mais! Eu já nem vou falar do teste de Portguês que é para esta publicação não ser o cúmulo da deprimência!
Amanhã tenho teste de GeografiaA e eu só peço a todos os santinhos que corra como eu quero, porque eu estudei tanto, nem vos passa pela cabeça! 
Um ponto a favor deste teste em relação aos anteriores é que me sinto realmente, mais bem preparada, mais segura... Vocês rezem também por mim, combinado?

P.S. Amanhã é o funeral do pai do Finnick e eu ainda não sei se vou ou não, embora me sinta, de certa maneira, na obrigação de ir...

quinta-feira, 27 de outubro de 2016

Isto de passar tanto tempo sem vir aqui... Não pode ser!




Estas quase duas semanas sem escrever (ai minha nossa!!!) por estes lados fizeram acumular muuuita coisa que tenho para contar!
Bom, fiquem chocadas comigo... Na minha escola, um rapazinho do 5°ano, com apenas 10 anos, fuma. Sim, fuma e não é só tabaco..  O que raio se anda a passar com esta nossa sociedade? Como é que os pais da criança aceitam isto, como? Sinceramente não percebo!
Depois, o pai de um colega meu, de quem eu falei aqui no blogue umas duas ou três vezes, suicidou-se... Eu até que já fui mais próxima do Finnick e nem sequer conhecia o pai dele, mas a verdade é que esta situação afetou-me imenso. Passei o dia de ontem deprimida... Em conjunto com a Freyla, a Mérida e a Alicia mandamos-lhe uma mensagem de apoio, era o mínimo, deve estar a ser horrível para ele! (ironia das ironias estava a passar na rádio a "Entre as Estrelas" do Jimmy P. feat. Diogo Piçarra quando começei esta publicação)
Mas, vá, deixei as coisas boas para o fim. O Dilan não tem livro de Literatura e como tivemos teste hoje eu ontem, mesmo antes de ele entrar para o autocarro, fui-lhe perguntar como estava a pensar estudar e se não queria que eu lhe emprestasse o meu livro. Nota-se muito que gosto dele ao abdicar do meu estudo para proporcionar o dele? Na verdade a maior parte dos meus apontamentos estão no caderno e deixou-me tão feliz ajudar-lhe e vê-lo realmente agradecido pela minha atitude. Fez-me lembrar outra situação que ocorreu também enquanto esperavamos pelo autocarro o ano passado... Ai vida, bons velhos tempos... Hoje disse-lhe "Eu empreto-te o meu livro, dou-te folhas de teste... Eu sou o teu anjo da guarda!" e ele riu-se. Tipoooo, ai rapaz deixas-me maluca!
Eu sei que pode não parecer, mas eu estou muito mais consciente da realidade. A Chloé não é, nem deixa de ser uma ameaça, porque o Dilan pode ter as amigas que quiser, porque isso não tem porque condicionar a nossa amizade. Sim, amizade, nada mais, "macaquinhos" na cabeça, zero!
Pronto, e é isto, até ao próximo mês... Mentira, vou tentar aparecer mais cedo!

sexta-feira, 14 de outubro de 2016

Para o caso de ainda estar alguém desse lado é só para dizer que eu continuo por aqui...




(Antes de começar a publicação propriamente dita é muito importante que saibam que eu sou doida varrida...)

Eu sou tão parva, a sério. Eu nem sei por onde começar... Em duas semanas já disse a mim mesma que ia esquecer o Dilan duas vezes e já quebrei esta "promessa" as duas vezes... Porque raio é tão difícil esquecê-lo? Porque é que não é só estalar os dedos e pronto?
Eu vou explicar melhor: estão a ver a porca da Chloé? Pronto, ela está só, ainda mais porca e o burro do Dilan não desgruda dela também... Que nojo, pá!
Eu estou tão, "Olha, ela quer ser uma porca? Que seja! Ele quer estar com ela? Que esteja! Já não quero saber... A vida é deles!". Mas ao mesmo tempo, "Caramba, como é que ele se deixa enganar?".
É que depois a Chloé até se dá bem com a namorada do Dilan, tipooooo???????
Na quarta-feira a Mérida faltou às aulas e então eu pedi ao Dilan se sentar comigo, foi tão bom! Mas as coisas são assim: um dia estamos bem, no dia a seguir não nos falámos; num dia estou furiosa com ele, no dia a seguir volto a não conseguir resistir-lhe. Conseguem perceber a pressão? A confusão que vai nesta cabeça?
Preciso mesmo que as coisas acalmem, caso contrário dou mesmo em maluca!
A sorte é que, por enquanto, ainda não há aquela pressão dos testes a massacrar-me também, ainda só tive o teste de HistóriaA hoje e se ao sair da sala estava super confiante, agora já estou super assustada porque correu bem mas não como eu queria...
Ai vida, vida... Só peço paz...

sexta-feira, 30 de setembro de 2016

A pergunta é: sou eu que o persigo a ele ou ele é que me persegue a mim?




Terça-feira, 27 de Setembro de 2016

Acabo as aulas às 15h15. Vou com a Mérida à biblioteca municipal renovar os livros. Nota: supostamente era para regressármos à escola mas eu insisto para ficarmos. Fomos para a zona das revistas. Aparecem dois colegas nossos. Pouco depois de eles irem embora, nós vamos também. Quem é que nós vemos num banco de jardim com a irmã? Quem, quem, quem, quem???? O Dilan. Ou seja, podiamos ter ido embora depois de renovar os livros, mas não, ficamos por minha vontade, e ao irmos para a escola, zás, encontramos o Dilan. 
Ele não nos vê e nós continuamos o nosso caminho. A Mérida lembra-se que tem fome. Nota: supostamente era para irmos à lojita perto da escola, mas eu decido que o Mini-Preço é uma melhor opção. Estava a gente super tranquila a sair do Mini-Preço quandooooo, aparece o Dilan, a irmã e a mãe!
Se isto não é perseguição, não sei que mais possa ser. Pelo menos ele podia ser mais discreto... Já o "topei à muito"! Se a namorada sabe... Por falar em namorada, ele fez a coisa mais fofa deste mundo para ela, estão a ver isto? (claro que não estão a ver, só vão ver se clicarem no "isto"!). Pois bem, ele fez-lhe algo igual, mas mais giro! 
Voltando ao assunto inicial, está sempre a acontecer, eu aparecer sempre nos mesmos sítios que ele, ou vice-versa, quem sabe... Quando ele saltava da escola, quando ele estava a fumar, quando ele estava a fazer porcaria, quando ele não estava a fazer porcaria, quando ele estava a comer a Miriam (felizmente, passado), quando ele precisava de ajuda, quando ele não precisava de ajuda... Enfim, é o destino. Prova disso? O facto do professor de GeografiaA o colocar sempre em trabalhos de grupo comigo. O que eu adoro, admito.
Por falar em trabalhos de grupo, estou cheia de trabalhos:
-um trabalho de Literatura;
-um trabalho de Geografia
-ler e analisar "Os Maias";
-vender jornais da escola (no que eu me meto, está visto...).

E para quem não passa por estes lados durante a semana inteira, é normal que depois tenha muito que contar. 
Bem, pronto... Já me calei...

sábado, 24 de setembro de 2016

Escrever qualquer coisa que é bom, quase nunca, ideias para títulos então, "tá queto"...




Como já era de esperar, a escola rouba-me o tempo todo e não tenho mesmo conseguido vir aqui.
Os primeiros dias foram terríveis! A última publicação não foi à toa, aperceber-me de que tudo o que aconteceu no passado podia vir a repetir-se, destruiu-me. Há pessoas tão cruéis!
Mas eu não quero pensar mais nisso, decididamente vou focar-me nas poucas pessoas de quem gosto realmente e sei que também gostam de mim e ignorar quem só está bem a fazer os outros sofrer!
Na quarta-feira fizemos um trabalho de grupo em literatura e eu... Convidei o Dilan a juntar-se a mim e à Mérida... Foi tão giro, conseguimos conciliar a brincadeira com o trabalho e como nos damos os três super bem, correu uma maravilha. Notei logo a diferença no comportamento do Dilan em relação a mim. O afastamento das férias desapareceu e embora as coisas não estejam como antes, estão bem melhores. Aliás as coisas estão como devem estar, somos amigos e iremos ser sempre amigos, nada mais que isso, estou perfeitamente consciente de que assim é.
No dia seguinte, apresentamos o trabalho e correu até bastante bem para quem não tinha combinado nada em relação à apresentação... Foi hilariante o facto de no dia anterior eu ter insistido que deviamos responder de forma completa ao questionário e na apresentação ter dado apenas uma resposta curta. Claro que, o Dilan, que tinha defendido a ideia de respondermos de forma direta, no dia anterior, depois da apresentação, me disse logo "Como é que respondeste às perguntas, afinal?"...
É tão bom estar bem com ele... Que as coisas continuem assim, é tudo o que peço!

domingo, 18 de setembro de 2016

...




O que é que é suposto fazer, quando já não se tem vontade de viver?

segunda-feira, 12 de setembro de 2016

Ando a ficar sem jeito para isto... Já mal sei escrever...




Já queria ter feito uma publicação mais cedo, mas as coisas andam, digamos que, complicadas e a vontade e tempo são praticamente inexistentes.

Dia 6 - Tal como eu disse começaram as festas da minha terrinha. Houve a missa, a procissão de velas e no final uma atuação de um grupo musical. O nojento do padre (espero que Deus não me castigue) meteu-se comigo e eu só me apetecia dar-lhe uma chapada nas trombas, mas tentei manter a calma, porque me chegou aos ouvidos que ele vai embora e por isso não vou ter de o aturar muito mais tempo...

Dia 7 - Foi tão mais gira a festa neste dia. O grupo musical que tocou nessa noite tinha uma vibe super positiva e animada. E eu até acabei por ficar com uma crush num dos músicos, o Mauro (nome verdadeiro). Numa parte do espetáculo eles sairam todos do palco e eu queria ir ter com eles, mas a Alicia e a Freyla não, por isso perdi a minha oportunudade de lhe pedir o número... Brincadeiras à parte, um momento que me tocou imenso, foi quando eles fizeram uma homenagem a um dos organizadores da festa que morreu uns meses antes, foi um momento muito bonito.

Dia 8 - Último dia da festa. Apenas houve a missa campal de manhã e a procissão durante a tarde.

Dia 9 - Fui trabalhar com a minha mãe. O dia até correu bastante bem até que tive uma discussão, quase demasiado estúpida para ser verdade, com o meu pai, que acabei o dia a chorar descontroladamente.

Dia 11 (ontem) - Eu, os meus irmãos e o meu pai fomos dar um passeio. Sabem aquela história do comboio que descarrilou? Bem, nós estivemos no sítio do acidente. Enfim, passamos o dia em Espanha.

Os últimos dias não foram grande coisa e os próximos também não prometem... Espero bem enganar-me como me enganei en relação à festa...



terça-feira, 6 de setembro de 2016

Desanimada 24/7...




As festas da terrinha começam hoje e eu estou tudo menos entusiasmada... Gostava de estar enganada, mas não me parece que reservem muita animação...

sexta-feira, 2 de setembro de 2016

"I'm ok now!"




Há mais de duas semanas que não escrevo nada... Não é novidade, pois não? 
Bom, as coisas mudaram um pouco, sinto-me sem dúvida mais confiante, pretendo focar-me apenas nas coisas importantes e deixar de me preocupar com quem não importa.
Hoje, eram 7h da manhã e fui logo dar um mergulho na piscina e soube maravilhosamente. Antes de almoço, voltei à piscina e ainda quero ir novamente.
Os próximos dias vão ser sobretudo para aproveitar ao máximo, pois as férias estão quase a acabar e com o ínicio das aulas não vai haver grande tempo para diversão...
Mas voltar a dar mais atenção ao blogue é outro objetivo que quero ver cumprido e nada impedirá isso!

quarta-feira, 17 de agosto de 2016

...




Sei que estou farta de dizer que vou voltar em força ao blogue, que vou fazer de tudo para não o deixar ao abandono e, no entanto, nenhuma das promessas acabam por ser cumpridas...
O problema é que a falta de conteúdo se mistura com a preguiça e daí resulta um bom par de dias sem que haja uma publicação.
Desta vez não vou prometer nada. É possível que o blogue só volte a estar atualizado daqui a alguns dias como até agora tem acontecido. Ando deprimida e não quero mais energias negativas instaladas por estes lados, por isso quando voltar, tenciono vir mais confiante!

quarta-feira, 10 de agosto de 2016

...




Vocês já estão a par do facto de eu querer aumentar o meu peso (consultem a publicação de que falo aqui). Pois bem, passados, sensivelmente, dois meses desde que mudei os meus hábitos alimentares e investi ainda mais no exercício físico tenho a dizer que, infelizmente, os progressos foram poucos. 
O meu peso era de 48kg e o máximo que consegui atingir foram os 50,1kg. O maior problema é mesmo manter o peso que consigo alcançar, porque ele está constantemente a oscilar, ou seja, sempre que existe uma evolução, na semana seguinte o peso volta a descer. Há alguma maneira de eu conseguir manter o peso que ganho? 
É esta a minha dúvida, se conseguirem ajudar, agradeço.

segunda-feira, 8 de agosto de 2016

...




Sei que voltei a deixar o blogue um bocadinho ao abandono, mas não há grande conteúdo para o blogue neste momento.
No sábado estive o dia todo de cama, cheia de dores de barriga e tonturas, mas já estou totalmente recuperada.
Vou passar esta semana à casa da minha madrinha e do meu padrinho (que não deixam de ser os meus avós maternos, mas eu trato-os sempre assim). Por isso é normal que o blogue durante esta semana continue paradinho. Vou ver se pelo menos a meio da semana faço uma publicação ou então deixo uma agendada...

quarta-feira, 3 de agosto de 2016

Vamos lá relembrar a última semana...




Dia 24- Eram 22h30 e o meu irmão lembrou-se que queria sair... Eu a pensar que iamos a um café qualquer e do nada estavamos na feira medieval de uma vila das redondezas...

Dia 25- Eu, a Alicia e a Freyla fomos a pé ter com a Mérida a uma freguesia vizinha... Fora o cansaço que era imenso, foi muito giro e deu para matar saudades... 

Dia 28- Eu, o meu pai, os meus irmãos e a minha madrinha fomos à vila, nós para resolver umas coisas na escola e a minha madrinha para arranjar os óculos. Depois de irmos à escola fomos buscar a minha madrinha que já estava despachada e foi então que vi o Dilan a sair da biblioteca municipal com a ex... Surpesa das surpressas... Estão novamente juntos! (esta publicação não foi à toa, tem obviamente a ver com o que acabei de escrever..).

Dia 29- Uma amiga da minha irmã veio cá a casa à piscina. Já no dia 25 um amigo do meu irmão também já cá tinha estado... Tenho de admitir que até me diverti bastante...

Dia 31- Durante a tarde, depois do terço houve um grande banquete organizado pelo meu pai. Eu e a Alicia estivemos a tarde toda a comer e a jogar ás cartas com outro par de irmãos - um rapaz e uma rapariga. Nota: a rapariga comia mesmo muuuuito!

Dia 1/2- Eu ainda não tinha falado nisto, mas um amigo do meu pai veio duas semanas de férias, como já é hábito, e tanto ontem como no dia anterior fomos almoçar com ele, com a filha e com uma amiga dela. 

Dia 3- Hoje, vou à festa de anos da rapariga do dia 29, ou seja vai ser só comer outra vez. Sei que tenho abusado imenso nos últimos dias, mas quero ver se a partir de amanhã esta alimentação volta a ser mais saudável um pouco...


Sei que esta publicação não é lá muito interessante, mas estas são coisas que, por muito maçudas que sejam, daqui a uns anos quando reler o blogue, das quais me quero lembrar...

P.S. Alguém sabe o que se passa com a Amy

sexta-feira, 29 de julho de 2016

...




Anda tudo uma valente porcaria. Tenho mesmo de mudar a minha atitude. Deixar de me iludir, deixar de acreditar tanto nas pessoas, deixar de dar tudo de mim a quem não merece...

sábado, 23 de julho de 2016

Coisas e cenas, cenas e coisas...




Se por um lado os últimos dias se resumem a piscina, descanso e leituras, resumem-se também a aborrecimento, solidão e tristeza...

domingo, 17 de julho de 2016

Viva aos costumes e à música portuguesa!




A verdade é que a minha vida anda tão vazia que nada há para contar e por isso é que o blogue anda parado.
Os únicos acontecimentos que fugiram à rotina foram mesmo o facto de no domingo passado, depois da missa, ter ido ver o rali que passou junto a um café onde eu almoçei. Eu nem gosto muito destas coisas, mas para não ficar sozinha em casa acabei por ir. Foram todos super simpáticos comigo sempre a perguntar se eu estava bem ou queria alguma coisa. Aqui a terrinha também tem gente cinco estrelas!
E ontem fui ver o concerto do Toy numa freguesia das redondezas e também gostei muito, porque sabia as músicas todas.
Fora isso os meus dias são passados a ler, na piscina ou a ver televisão. 
O Verão passado foi completamente diferente, passava mais tempo fora de casa, mas este ano grande parte dos meus amigos está a trabalhar e outros a estudar para a segunda fase de exames. Eu também gostava de ter arranjado um trabalho, pelo menos estaria ocupada, mas a minha mãe acha que ainda sou muito nova, o que me irrita visto que são imensos os meus colegas que já trabalham durante as férias e ganham o próprio dinheiro.
Enfim, expectativas para os próximos dias: absolutamente nenhumas. 

segunda-feira, 11 de julho de 2016

PORTUGAL É CAMPEÃO EUROPEUUUU!




O jogo de ontem foi o mais emocionante de toda a minha vida!
Logo nos primeiros minutos da 1ª parte o Ronaldo sai lesionado: foi o pânico. Aliás, o homem esperou toda a sua vida por este momento e o Payet destrói parte de um sonho. Mas estava destinado. Estava destinado que finalmente era a hora de Portugal mostrar que também era grande.
O golo do Éder foi inacreditável. O jogador mais massacrado da nossa seleção foi afinal aquele que garantiu a felicidade de um país.
Na minha opinão, sem dúvida alguma que o Rui Patrício foi enorme ontem, o nosso verdadeiro salvador. E mais, tenho a certeza que todos os nossos jogadores vão ter um futuro brilhante.
Hoje somos 11 milhões de portugueses felizes e super orgulhosos!

Obrigada Portugal!

sábado, 9 de julho de 2016

A 1 dia da grande final a Mellia mostra que apoia a seleção nacional!




Eu sou apaixonada por futebol e apoio incondicionalmente a nossa seleção!
Admito que no ínicio embora tivesse esperança, nunca esperei realmente que chegassemos onde chegamos. Acho que o facto de a seleção ter empatado todos os jogos na fase de grupos nos desmotivou a todos um pouco, mas contra todas as expectativas estamos realmente na final. A conclusão a que se chega é a de que o Fernando Santos a sabia toda, visto que com a taça ou não eles só vêm para casa apenas no dia 11. Ora, como é óbvio tal como todo os portugueses eu quero que os nossos 23 fantásticos ganhem o Euro 2016 e amanhã vou estar agarrada à televisão de ínicio ao fim!
Eu acredito muito sinceramente que Portugal pode ganhar o Euro e dar uma alegria enorme a todos aqueles que esperam há 12 anos por este feito.
Tudo o que posso desejar agora é a maior das sortes aos nossos jogadores e que eles apenas deem tudo!


FORÇA PORTUGAL
"E se do outro lado estiverem 11 canhões apontados a ti... Lembra-te que do teu lado estão 11 milhões a marchar contigo"

quinta-feira, 7 de julho de 2016

...




Tenho andado bastante deprimida nos últimos dias.
Provavelmente deve-se ao facto de passar o tempo todo fechada em casa, tempo esse gasto a pensar em coisas que eu achava já estarem mais do que esquecidas...
Tenho dado por mim a desejar mudar de escola para o ano. Para bem longe de todos os parvalhões e de todas as histórias infelizes que já vivi naquele espaço...  É complicado eu mudar de escola, visto que aquela em que estou é a que fica no concelho e pelo menos as duas mais próximas são também as mais problemáticas... Mas a verdade é que eu não quero ver nenhuma das pessoas que frequentam a minha escola para o ano, não quero ver aquela gente falsa e mesquinha, preciso de distância de todos eles! 
Por um lado penso que isto não passa de uma fase e que daqui a nada já estou a desejar rever todos os meus colegas, mas parte de mim está convicta de que não é bem assim...

quinta-feira, 30 de junho de 2016

A parte boa é que já estou a trabalhar nisso: as bolachas de chocolate tem sido as minhas melhores amigas!




Eu, Mellia, sou um palito ambulante, tenho imensos complexos com o meu corpo e gostava obviamente de mudar isso. Para isso eu ia só adorar engordar uns três quilos.
Eu passo a explicar: eu tenho 1,69 e peso 48kg. Odeio de morte que estejam sempre a dizer que sou só ossos e que não tenho onde agarrar. Por isso desde há duas semanas que só como porcarias e deixei de fazer exercício físico para ver se sempre aumentava o meu peso. Os avanços neste processo foram... engordar 200g. É que nem para engordar tenho jeito é incrível!
Outro problema é que odeio andar sempre a comer porcarias, fico logo enjoada e com dores de barriga. Daí que eu gosta-se de implementar uma alimentação mais saudável mas mesmo assim ganhar algum peso. A questão é, isso é mesmo possível? Eu já andei a fazer algumas pesquisas mas estou na mesma.
Por isso a pergunta que eu coloco é: minha gente, como é que se engorda de forma saudável? Esclareçam/ajudem aqui a Melliazita!

terça-feira, 28 de junho de 2016

1 ano de "Super Woman"




Hoje dia 28 de Junho de 2016 este blogue faz 1 anoooo!
Já tive acho que cinco blogues antes deste e nenhum outro tinha atingido um ano de existência por isso este é um marco bastante importante! Neste ano partilhei vivências, experiências, emoções, sentimentos e só posso agradecer o carinho que todos vocês sempre me retribuiram!
11 082 visualizações totais, 1207 comentários, 128 mensagens publicadas e 61 seguidores depois eu não poderia estar mais orgulhosa!
Obrigada pela paciência que vocês tem comigo, por todos os conselhos e apoio que me dão, vocês são mesmo incríveis, obrigada por tudo!
A verdade é que o blogue anda um bocadinho ao abandono e aliás, as últimas publicações nem uma imagem pomposa tem, porque eu não tenho muito tempo para procurar, mas pronto fica aqui prometido que eu vou voltar a dar mais atenção ao blogue.
Que o blogue venha a contar muitos mais anos e que todos vocês continuem desse lado para festeja-los comigo!

sábado, 25 de junho de 2016

...




Ontem à tarde estive a apanhar ervas no jardim. Normalmente no Verão viro sempre jardineira. Quando vi uns trevos até me pus à procura de trevos de 4 folhas, mas cansei-me, de qualquer das maneiras acabei por arrancá-los todos, ou seja, arranquei a minha sorte pela raiz (*sou tão engraçada*).
Depois ainda fui à piscina e apanhei um enorme escaldão. De tal forma grande que acho que é maior a parte da minha pele que está queimada do que aquelea que está saudável.
Hoje eu e os meus irmãos fomos ao mecânico com o meu pai e mecânico que nos atendeu era todoooo bom (ele já andou comigo na escola e é da minha freguesia. Fiquei mesmo surpreendida porque 1° não sabia que era mecânico e 2° não o via à imenso tempo). Á hora de almoço fomos almoçar (não me digas, uau que estranho almoçar à hora de almoço...) e o empregado era completamente maluco, só me ria.
Pronto é só isto, publicações interessantes neste blogue? Ui, sempre!

sexta-feira, 24 de junho de 2016

Isto de ter piscina em casa, digo-vos, é uma chatice, ui...




A minha ausência deve-se sobretudo ao facto de ter aproveitado os últimos dias para estar na piscina. Já disse que é só a melhor coisa de sempre ter piscina em casa?
Descobertas recentes: o Dilan pôs "Adoro" na foto de perfil da Chloé. Não são tão fofos? Caramba! Eu nem tenho Facebook, mas como podem ver descubro tudo. Não sei o que significa isto, se é que significa alguma coisa sequer, posso ser só eu a exagerar também, mas eu quero lá saber, que sejam muito felizes, tenham muitos filhinhos e quando morrerem que façam como D.Pedro e Inês de Castro e os tumulos deles sejam virados um para o outro.
Outra constatação recente é a de que a minha irmã é insuportável. Não sabe fazer nada, não quer fazer nada e a Mellia que se aguente a trabalhar que realmente também não tem mais nada que fazer, uuuf.
Tenho também aproveitado para ler imenso nos últimos tempos, e por isso mesmo, a rubrica "Leitura do Mês" vai voltar muito em breve...

sábado, 18 de junho de 2016

Depois venham-me com a conversa de que eu invento pedófilos...




Hoje foi uma tarde muito bonita. Todos os meninos do grupo da catequese da minha aldeia fizeram as respetivas festinhas. Os dois meninos de quem sou catequista fizeram a primeira comunhão e eu não podia estar mais orgulhosa deles que são uma fofura. 
Durante a eucaristia fiquei junto de quatro das oito crianças do 1°ano e devo dizer-vos que me deram uma enorme trabalheira, estive a maior parte do tempo a tentar que estivessem calados. Até o George que estava atrás de nós a tocar guitarra com o coro estava constantemente a dizer "xiuuu".
No final da missa fomos todos tirar uma fotografia e é assim isto começa a irritar-me mesmo, ainda por cima quando ultrapassa limites. Eu quando não gosto de uma pessoa não faço sequer um esforço por lhe demonstrar o contrário. Se não gosto, não gosto, ponto final, não há cá intimidades. Então, eu não gosto do padre e se não gosto não tem que haver intimidades. O homem, que também não tem muito boa fama (não é nenhum violador, mas também não é grande coisa a cumprir os votos de castidade, ao que parece...), depois de eu ir resmungar por não ter agradecido aos ajudantes dos catequistas pega-me pelo braço e dá-me um palmada no rabo. Ora vamos lá ver, isto no meu ponto de vista é indecente, que confianças são estás, ah? Saí dali a passo rápido porque fiquei furiosa e bastante incomodada. 
Á saída o George disse-me "xiuuu" enquanto sorria, como se me dissesse "que trabalheira a domar as feras lá dentro" e a verdade é que a presença dele acalmou-me e fez-me bem, embora eu só tenha dito "xau" ao que ele respondeu, obviamente "xau" e vim para casa.
Ultimamente ando mesmo assustada devido a este tipo de coisas...

quarta-feira, 15 de junho de 2016

Epa, o restaurante mais parece uma concentração de pedófilos!




Ontem fui almoçar fora com a minha família. Já não é a primeira vez que eu vou a este restaurante e acontece o que aconteceu ontem (contei o outro episódio aqui).
Eu estava na paz a comer o meu bitoquezinho e o homem da mesa da frente estava sempre a olhar para mim. Eu ainda estive tentada a levantar-me e espetar-lhe o garfo no olho mas eu sou uma senhora e controlei-me. Do nada a bengala do meu padrinho caiu ao chão e eu ia apanhá-la, mas o meu irmão antecipou-se e o homem riu-se. Não teve graça. Depois eu fui buscar um gelado para a sobremesa e ao sentar-me bati com a cabeça no balcão do mini-bar ao meu lado e o raio do homem voltou a rir-se. Não. Teve. Graça. É que isto só a mim, a sério.
Olhem, por exemplo, ainda agora, como eu estou sozinha em casa com o meu pai, porque a minha mãe foi trabalhar e os meus irmãos foram para a escola, o meu almoço foi uma tosta mista estorricada. O meu pai cozinha maravilhosamente, mas como foi tudo em cima da hora, o que saiu foi uma tosta mista mais queimada do que propriamente comestível.

*Eu acho que ainda vou mudar o título desta publicação para: As desgraças da vida maluca da Mellia*

segunda-feira, 13 de junho de 2016

Não sei porquê tenho sempre o hábito de contar as coisas no dia seguinte...





É que ontem houve festarola cá na terrinha e sendo o Robin o mordomo a trabalheira ainda foi maior!
Houve missa, procissão (a Melliazita teve de levar o andôr e com um bocado de sorte na foto que tiraram aos que levavam o andôr eu estou com uma cara de sofrimento como se fosse ter um bébé) e no final um lanche, porque a família da Mellia não faz por menos, está claro!
Agora advinhem só quem são as mordomas para o ano... Eu e a Alicia! Vai ser lindo, ui!

P.S. Enquanto o Robin e a Alicia vão ter de voltar a adotar o horário escolar novamente durante esta semana para terem aulas extra de matemática de forma a terminarem o programa, a Mellia vai ficar em casa... Sabem como é, vantagens de ser de Humanidades...

sexta-feira, 10 de junho de 2016

Sobre o dia de ontem...





O dia de ontem foi todo um misto de emoções. De manhã estava mal por tudo o que aconteceu no dia anterior e ainda pelo que ocorreu na própria manhã, mas um acto de loucura depois do almoço mudou tudo.
Mas já lá vou. Primeiro quero contar um episódio que me marcou sobretudo pelas palavras do meu professor de educação física. O professor levou a filha (que deve ter uns 3 ou 4 anos) para a nossa aula. Apenas eu, a Freyla e um outro rapaz é que fizemos aula. Eu e a Freyla queriamos subir a nota de badminton e o professor aceitou voltar a avaliar-nos. Enquanto nós jogavamos a menina ia apanhar a pena e vinha entregar-ma e eu agradecia. Depois ela insisitiu que queria jogar comigo. Até que o pai lhe perguntou porque só me dava a pena a mim, mas ela não disse nada. Depois perguntou-lhe se gostava de mim e ela disse que sim. Mas eu só dizia "Stor diga à sua filha para não me perseguir, eu não gosto de crianças!" (mentira, eu adoro crianças e tenho imenso jeito com crianças, mas eu tenho sempre medo de fazer asneira, magoa-las ou algo do género, porque isso já aconteceu e eu fiquei a sentir-me super mal e por isso agora mantenho a distância). No entanto o professor ignorou o meu comentário e respondeu da seguinte forma "As crianças só escolhem pessoas com bom coração. Embora tu mostres que não te importas, debaixo dessa capa de indiferença eu sei que és diferente..." eu apenas disse "Talvez até tenha razão...", porque tem mesmo. Percebi perfeitamente que o professor nem se referia propriamente à filha mas sim em geral. Eu mostro que nada me afeta, eu armo-me em durona, eu finjo ter um cubo de gelo no lugar do coração, eu nunca mostro os meus sentimentos, mas a verdade é que não é bem assim. O problema é mesmo o facto de eu já ter sofrido muito, de me apegar e ter apegado a certas pessoas e acabar sempre, sempre por me desiludir, por isso é que eu agora sou assim, muito reservada e sempre insegura...

Mudando de assunto que eu estou ansiosa por contar isto! Em primeiro lugar, a conclusão a que chego é que nada acontece por acaso e sabem porquê? Eu estava a almoçar e do nada engasguei-me com gelatina. Sim, podia ter-me engasgado com qualquer coisa, mas foi mesmo com gelatina. Realmente, sou muito normal. Este engasgamento veio mesmo a calhar porque foi a desculpa perfeita para quando vi o Dilan a deixar a cantina segui-lo inventando que ia pôr água na cara para me refrescar. Ora, bendita seja a gelatina ou então esta conversa/despedida não teria acontecido:

Eu- Vais embora a seguir?
Dilan- Não sei, mas acho que sim...
Eu- Então, quero que saibas que gosto muito de ti...
Dilan- Eu também...
Eu- Também gostas muito de ti? *rio*
Dilan- Ah? Não! Também gosto muito de ti.
Eu- *sorrio* E que vou ter muitas saudades tuas... *dou-lhe um beijo na cara*
Dilan- *dá-me um beijo na cara* Porta-te bem.
Eu- E tu tem juízo!

Ganhei o dia! A semana! O mês! Ele é tão amoroso. Isto significou o mundo para mim. Foi tão bom ouvi-lo dizer "Eu também... Também gosto muito de ti". Então o facto de ele ter dito "Porta-te bem", a forma como ele disse, transmitiu preocupação e proteção. 
Só de pensar que vou estar afastada dele três meses dá-me um coisinha má. Mas talvez seja melhor assim. Três meses inteirinhos para me dedicar a outras coisas e perceber o que é melhor para mim. 

P.S. Na publicação anterior havia um "aqui" que supostamente iria dar a uma outra publicação do blogue, mas na realidade não dava a lado nenhum porque eu me esqueci de pôr o link. Erro posteriormente detetado e atualmente corrigido.

quarta-feira, 8 de junho de 2016

Olhem, está agora a começar a jogar a seleção e o facto de o meu Miguel Veloso não jogar também contribui para o estado em que me encontro!




A primeira coisa que fiz ao chegar a casa foi fechar-me na casa de banho a chorar.

Já estendida no chão frio, só me vinha uma coisa à cabeça: Mellia, és uma grande merda!

Eu dou tudo de mim, tudo. Eu abdico de coisas minhas em função dos outros. Eu posso estar a ter o pior dia de sempre, mas se vejo alguém mal, ponho de lado os meus problemas e faço de tudo para pôr um sorriso nos lábios desse alguém. Nada disto é feito com a intenção de receber algo em troca, eu faço-o porque sou mesmo assim. Mas a verdade é que custa, custa tanto estar a sofrer e ver absolutamente ninguém importado.
Hoje de manhã ouvi estas palavras vindas de um rapaz que nos últimos tempos eu considerava como uma das melhores pessoas que entrou na minha vida "Tu nunca vais ser suficiente para um rapaz, não tens sequer onde agarrar". É esta a sociedade com que me deparo. Quer dizer, sou menos mulher/rapariga/miúda porque sou magra e não tenho onde agarrar. Está bem, é bom saber.
Já à tarde, a professora de Inglês deixou-nos sair mais cedo por ser a última aula e fomos todos ver uma final de um jogo de futebol entre colegas de outras turmas. Estava eu a sentar-me num muro quando reparo que, um pouco afastados de mim estava o Dilan a pegar na mão da Chloé e a encostá-la ao coração dele. Foi como que um murro no estômago. A Chloé é uma porca, anda a fazer-se a todos os rapazes que encontra, mas claro que é a ela que o Dilan dá atenção. Eu deixei de falar com alguns rapazes (nomeadamente o Vincent com quem me dava tão bem que até todos acham que eu estou apaixonada por ele) apenas para que o Dilan não ficasse com uma má imagem de mim, mas vai-se a ver e ele prefere as porcas.
Tudo isto fez com que passasse o dia completamente deprimida. Embora este meu estado se deve-se ao Dilan vocês acham que ele se dignou a vir ter comigo dizer qualquer coisa? Não, claro que não. O interesse dele em como eu estava ou deixava de estar foi nulo. Até o rapazolas que me massacrou a tarde inteira no outro dia (falei disso aqui) veio à minha beira e perguntou "Estás a chorar?" e eu respondi "Não" e ele então deu-me um encontrão e disse "Olá pita!". Caramba, até um miúdo irritante do 5°ano demonstrou uma pontinha de compaixão mesmo não me suportando. Fogo, um dos rapazes que eu menos gosto na turma veio perguntar-me "Tu estás triste porque não me vais ver durante as férias não é?" ao que eu respondi "Sim" e ele disse "Tenho pena de ti", depois esperou pelo meu "Também eu" e fez-me uma festinha no cabelo. Apesar do "Tenho pena de ti" dele se referir ao facto de ter pena de mim por ficar afastada dele tanto tempo a verdade é que o meu "Também eu" tinha mais a ver com o facto de eu ter pena de ser tão estúpida, de acreditar sempre na possibilidade de as pessoas até serem capazes de gostar de mim e depois acabar por me desiludir quando me apercebo que a minha presença na vida das pessoas é indiferente...

terça-feira, 7 de junho de 2016

É assim que o rapaz me deixa, completamente tontinha!




Antes de mais, domingo fiz 12km durante a manhã. Pois, pois, reparem só aqui na atleta. Eu, a Alicia, a Freyla, o Ron e o Leo (o rapaz que foi comigo no autocarro aqui) quando passava pouco das 9h da manhã já estavamos a dar à anca!

Em relação a ontem, fiquei a saber quem era o pai do Dilan. Ele foi embora depois do almoço e foi o pai quem o veio buscar e pronto eu lá fiquei a saber quem era o senhor. Nada parecidos, não são nada parecidos (fisicamente porque psicologicamente é outra coisa...). Enfim, ele disse-me "xau" e já dentro do carro/carrinha/veículo de trabalho do pai dele sorriu e acenou-me (eu? derreti-me toda só.)
Hoje durante a aula de HistóriaA estivemos a ver um filme e eu no ínico da aula estava no meu lugar de sempre e no final da aula já tinha arranjado maneira de me afastar o suficiente para fazer sinal ao Dilan para se sentar perto de mim e ficarmos os últimos 10min. os dois juntos (ooooohhhhhhh).

Dilan- Eu ainda não sei se para o ano não vou mudar de esola...
Eu- Oh, não faças isso. Eu não ia aguentar as saudade tuas.

"Eu não ia aguentar as saudades tuas"? "Eu não ia aguentar as saudades tuas"? Óh Mellia, que frase mais mal construída é essa mulher? Não ia aguentar as saudades que iria ter tuas. Ia ter imensas saudades tuas. Isto sim, faz algum sentido, agora "Eu não ia aguentar as saudades tuas"? Óh minha nossa, este rapaz deixa-me completamente desmiolada!

sexta-feira, 3 de junho de 2016

Hoje é só mesmo o seguinte...



Durante o almoço (sim, almocei com o Dilan, com a Mérida e com um outro nosso colega):

Eu- A tua prima também não gosta muito de mim.
*silêncio* 
*passado um bocado*
Dilan- Também não é preciso ela gostar...
*silêncio*
*passado um bocado*
Eu- Só é preciso outros elementos da família gostar...

quarta-feira, 1 de junho de 2016

Bora lá falar sobre o facto de haver sempre algo metido entre mim e o Dilan...




Era uma vez uma menina chamada Mellia. A Mellia apresentou o livro "O Diário de Anne Frank" à sua turma. A Mellia pediu a um colega para ler um excerto do livro, mas o colega recusou. A Chloé e o Dilan perguntaram se podiam ser eles a ler. A Chlóe ofereceu-se primeiro e por isso teve de ser a Chlóe a ler. A Mellia queria muito que tivesse sido o Dilan, porque ela, quando preparou a apresentação, esquematizou tudo e escolheu aquela passagem em específico para que fosse o Dilan a ler.
Mas que excerto era esse afinal? Era o seguinte:

"Quem me dera que ele se atrevesse a dizer mais. Mas, quem sabe, talvez essa altura chegue mais depressa do que eu penso! UMA OU DUAS VEZES POR DIA ELE LANÇA-ME UM OLHAR CÚMPLICE, eu pisco o olho em resposta, E FICAMOS OS DOIS CONTENTES. PARECE UMA LOUCURA ESTAR A DIZER QUE ELE FICA CONTENTE, E CONTUDO TENHO UMA SENSAÇÃO MUITO FORTE DE QUE ELE SENTE O MESMO QUE EU."

Pois, era uma indireta para o Dilan. Pois, a Chloé estragou tudo.

Moral da história: essa Mellia deve ter sido uma pessoa horrível numa vida passada porque realmente nem o raio da sorte ou do destino é capaz de estar do lado dela!

domingo, 29 de maio de 2016

Isto vai de mal a pior!




Estou exausta! Tudo corre mal, tudo anda uma porcaria e eu estou mesmo de rastos. Preciso tanto de qualquer coisa boa na minha vida...

quarta-feira, 25 de maio de 2016

A desaparecida voltou e para variar, vêm feliz!





Eu já queria ter feito uma publicação há mais tempo, mas anda tudo um reboliço. Tenho uma apresentação oral para preparar, um trabalho de pesquisa para fazer e ainda faltam mais dois testes!

O teste que falei aqui correu mais ou menos, como me é típico estudei a matéria mais complicada e a que acabou por sair no teste foi a mais fácil e a que eu tinha estudado menos, mas pronto, vamor ver...
Como eu disse no título desta publicação: venho feliz! E venho feliz porquê, perguntam vocês? Porque as coisas com o Dilan não estão fantásticas, mas estão bem e por enquanto isso basta. 
Logo na segunda-feira aproveitei a aula de física e a hora de almoço para falar com ele. Ontem mal nos falámos, a destacar só mesmo o facto de ele ter sorrido para mim na aula de Geografia. Hoje já falámos bastante mais, porque eu fiz questão de lhe dizer que estava orgulhosa por vê-lo empenhado a ler o livro que escolheu para a apresentação oral. Mas o momento mais especial do dia de hoje foi mesmo quando ele do autocarro sorriu para mim, eu para ele, ele fez um coração e eu a ele. Fiquei com um sorriso parvo na cara desde então. Há imenso tempo que ele não fazia isto e eu fiquei mesmo contente por ele o ter feito. De salientar que eu não costumo retribuir os corações que ele faz, mas desta vez não hesitei, porque eu estou mesmo numa de arriscar tudo!

Hoje o Alison, de quem já falei mais do que uma vez, veio sentar-se ao pé de mim no autocarro. Entre outras perguntas fez-me estas duas: 

Alison- E moços, Mellia?
Eu- Há muitos...
...
Alison- E a tua alma gémea, este ano?
Eu- Não me encontra...

Ele diz "este ano" como se soubesse muito da minha vida amorosa (que não sabe) e como se cada ano eu tivesse uma paixão diferente (o que não é verdade).
O Alison é uma boa pessoa, embora tenha também os seus vícios e ataques de parvoíce, ele é bom rapaz e o melhor amigo do Dilan. Quando ele me fez estas perguntas queria tanto dizer-lhe que é o amigo dele Dilan que é o meu moço e a minha alma gémea, mas claro, não disse... Não tenho por hábito falar sobre as minha paixões com ninguém e dificilmente o Alison seria a pessoa a quem eu desvendaria tal confissão, até porque nós não somos as pessoas mais chegadas do mundo e porque apesar de toda a simpatia dele agora, nunca me esquecerei do que ele já me fez!

sexta-feira, 20 de maio de 2016

Sim, podem dizê-lo: "És muito estúpida Mellia!"




Eu não consigo. Simplesmente não consigo esquecer o Dilan. E quanto mais tento mais me apercebo do quanto é difícil afastar-me dele... 
Foi por isso que eu tomei um decisão. Eu vou aproveitar ao máximo as próximas três semanas de aulas para estar com ele, para falar com ele, sorrir para ele, tudo e mais alguma. De alguma forma deixar a minha marca na vida dele e fazê-lo perceber o quanto é importante para mim e depois... depois logo se vê... 
Tenho as férias todas para o esquecer visto que o mais provável é nem estar um único dia com ele, mas por agora eu não consigo afastar-me... Não consigo e não quero... E é por isso que sou uma estúpida, estou farta de saber como ele é e mesmo assim não desisto... Estúpida, estúpida, estúpida!
Depois ainda há a Chloé que está cada vez mais próxima dele, o que eu não suporto e por isso, no que depender de mim eles não vão conseguir estar mais de um minuto sozinhos a conversar sem levar com os meus olhares matadores e com as minhas interrupções! É assim a vida...

Hoje tive teste de Literatura, correu suupeerrr bem, estou mesmo feliz! 
O mais provável é não passar por aqui durante o fim de semana, porque tenho o teste mais importante deste ano na segunda-feira e vou passar os próximos dois dias a estudar o mais que puder!

*Pequena nota posterior à publicação do texto inicial: não quero que o Gaitán deixe o Benfica*

segunda-feira, 16 de maio de 2016

MAS VÁ, O QUE IMPORTA É QUE BENFICA É TRICAMPEÃO




Hoje tive teste de Inglês. Correu super 
mal! Mas vá, o que importa é que o Benfica é tricampeão!
Hoje estava a dizer à Mérida que a Chlóe anda sempre a rondar o Dilan. Disse isto bastante alto e só depois é que reparo que ela também estava, tal como nós, na biblioteca, e por isso, há uma grande probabilidade de que tenha ouvido. Mas vá, o que importa é que o Benfica é tricampeão!
Mal falei para o Dilan, nem sequer pretendo falar mais. Apenas tivemos um momento cute quando à hora de almoço ambos íamos, ao mesmo tempo pegar na caneca da água, (nossa, demasiado romântico!) ele sorriu para mim e eu acabei por sorrir também embora tenha transparecido que aquilo não teve importância nenhuma. Mas vá, o que importa é que o Benfica é tricampeão!
Durante a tarde de hoje um rapaz do 5°ano decidiu massacrar-me a mim, à Mérida, à Freyla e à Alicia até à exaustão. Mas vá, o que importa é que o Benfica é tricampeão!

Sem dúvida a maior alegria/(única?) dos últimos tempos! O BENFICA, O MEU BENFICA, O NOSSO BENFICA É TRI TRI TRICAMPEÃO! TENHO O MAIOR ORGULHO EM SER DESTE CLUBE!

sexta-feira, 13 de maio de 2016

Eu sou bipolar. O mundo é bipolar. Anda tudo destrambelhado da cabeça!




Eu às vezes pergunto-me: porque raio a minha vida é só problemas? Porque raio é que eu não tenho direito a ser feliz? Porque raio é que, quando as coisas parecem estar minimamente bem acaba sempre alguma coisa por estragar tudo?
Eu passo a explicar: normalmente a hora de almoço de sexta-feira é uma grande seca porque a Freyla e a Alicia estão em aula e eu e a Mérida nunca sabemos o que fazer somente as duas numa 1h30. Como tínhamos um trabalho de História para fazer, fomos para a biblioteca. Um pouco depois de nos termos sentado num computador, dois rapazes do 12°ano foram sentar-se a trabalhar no computador ao nosso lado. Eles, como são dois grandes malucos puseram-se a fazer uma apresentação intitulada "Os amores da xxxxx". Nesta apresentação, dois dos quatro rapazes apresentados como possíveis amores da xxxxx são da minha turma (um deles apenas nas disciplinas gerais). Não dá sequer para explicar o quanto me diverti, tal como a Mérida, a ajudá-los a caracterizar cada um dos rapazes, para que a colega deles conseguisse escolher devidamente.
Tudo muito animado até à aula de Literatura... O Dilan chegou atrasado e bastou-me olhar para a cara dele para perceber onde ele tinha andado e a fazer o quê. Saiu da sala três vezes porque estava mal-disposto e até vomitou na casa de banho pelo que disseram... É este o rapaz por quem eu estou apaixonada... É este...
No final da aula fui (ou pelos tentei) falar com ele, e ainda lhe cheguei a perguntar "Queres falar-me sobre o teu estado?", no entanto, nem sequer obtive uma resposta porque a Chloé meteu-se a falar com ele e por isso eu vim embora. 
A verdade é que eu não desisti e logo que o vi sozinho fui ter com ele:
Eu- O que é que se passou?
Dilan- *silêncio* Excesso de drogas...
Eu- Nota-se... Devias ter juízo!

Eu sou muito estúpida realmente. Tão, mas tão estúpida! Continuo a preocupar-me, continuo a dizer a mim mesma que ele é boa pessoa e depois ele mostra o seu verdadeiro eu ao aparecer como apareceu na aula.
Ainda vocês dizem que eu não devia forçar o nosso afastamento, mas deixar as coisas levar o seu próprio rumo, sim sim, claro que sim! Como é óbvio faço muito bem em continuar a iludir-me, em continuar a gostar de uma pessoa como o Dilan. *ironia*
Neste momento estou mais perdida do que nunca! Eu tenho de me afastar dele, tenho mesmo! Não faço ideia de que vou conseguir fazê-lo, mas eu preciso desesperadamente que ele e os seus vícios saiam da minha vida!

quarta-feira, 11 de maio de 2016

Irónico: ainda ontem tinha máxima certeza de que estava mesmo a tomar a decisão certa ao afastar-me do Dilan e hoje... Hoje, é isto...




Ontem escrevi uma publicação que até chegou a ser publicada mas que regressou aos rascunhos.
A publicação de ontem em pouco se diferenciava destas últimas, no entanto focava um ponto importante: alguns progressos no meu afastamento do Dilan. Pois bem, a publicação de hoje vem nada mais nada menos do que contrariar a de ontem: voltou tudo à estaca zero, ou melhor voltei eu a deslumbrar-me pelo Dilan.
Tanto na segunda-feira como na terça-feira, praticamente não lhe dirigi a palavra, e mesmo hoje de manhã não lhe falei a não ser para lhe pedir algo emprestado. Só que depois do almoço, antes de irmos para aula de Literatura eu estava a descer as escadas e o Dilan esbarrou comigo de propósito e quase que dávamos um beijo na boca, mas até neste momento eu não vacilei, não lhe olhei nos olhos, limitei-me a desviar-me dele o mais depressa que consegui e ignorei o que se passou.
Até mesmo no ínico da aula de Inglês eu me esforçei para não lhe retribuir os olhares que ele me lançava, só que pronto, chegou a determinado momento que simplesmente não me consegui controlar e lá o olhei repetidamente e ele a mim, enquanto trocavamos sorrisos comprometedores. Até o Robin (o meu irmão) me questionou "O que se passa aqui?" e eu apenas lhe respondi "Nada" enquanto mantinha um sorriso parvo nos lábios. Eu bem tento afastar-me, desligar-me dele, mas expliquem-me, por favor, como é que eu faço isso se ele até pede ao colega com quem está na mesa para se desviar apenas para olhar para mim! 
Só que se num dia as coisas são assim,
noutros dias as coisas são o oposto.

A sério vida/destino/demónio do mal/seja lá o que for, ajuda-me a perceber o que vai naquela cabeçinha milaborante do menino Dilan, porque por muito que eu tente decifrar aquele ser, acabo sempre por não conseguir fazê-lo!

domingo, 8 de maio de 2016

Junta-se a preguiça e a dor de cabeça e eu não faço nenhum...




Juro que tenho tentado arranjar um tempinho para cá vir, mas ultimamente a vontade tem sido mesmo nenhuma!
Ando cansada de tudo, sem paciência para nada, completamente desmotivada... Nem sei o que se passa comigo, mas seja lá o que for é bom que passe depressa! Tenho de me aplicar nestas últimas semanas de aulas e depois tenho todo o tempo do mundo para deprimir. Tive o fim de semana todo disponível e mal peguei nos livros, isto assim não pode ser!
Enfim, a minha vida anda uma grande porcaria e eu só espero que as coisas melhorem ou estamos mal!