domingo, 27 de setembro de 2015

Sem tempo para nada!




Não tenho tido tempo absolutamente nenhum para cá vir. O meu horário é do pior, só tenho duas tardes livres e para além disso a internet da minha escola está com algum problema, o que não ajuda nada porque assim tenho mais dificuldade em fazer publicações durante a semana, aliás nem para procurar imagens para as publicações tenho tempo.
E por falar em semana, o meu balanço final, destes primeiros dias de aulas acabou por ser minimamente positivo. Continuo a não gostar de nenhum professor, mas tenho tentado aproximar-me dos novos alunos da turma e no geral dou-me bem com todos, o mais irritante é mesmo ter aulas com a outra turma, mas cá me vou ter que aguentar...

terça-feira, 22 de setembro de 2015

É que ontem foi só o primeiro dia e eu já estou a ver o filme todo!




Conclusões do meu primeiro dia de aulas:
- Não gosto da turma;
- Não gosto dos professores;
- As disciplinas e as matérias é o que se salva.

O facto de sermos 33 alunos na maior parte das disciplinas é irritante, é imensa confusão. Mudaram quase todos os professores e nenhum me cativa. E porque nem tudo pode ser mau, estou com esperanças de que me vou desenrascar bem em todas as disciplinas.
Sem dúvida que o que me está a afetar mais é o facto de o George não se passear por estes corredores como nos outros anos. É algo a que me tenho de habituar...

quinta-feira, 17 de setembro de 2015

Acho que a minha vida vai resumir-se a ter saudades tuas...


 

Não sei porquê, mas nunca tinha referido este promenor, o George tem mais três anos do que eu. Este ano vai para a faculdade (aliás, entrou na universidade para a qual eu quero ir) e as aulas dele já começaram. Tem sido muito difícil para mim habituar-me à ausência dele, só consigo pensar nele e em como quero que as férias cheguem só para voltar a vê-lo...

domingo, 13 de setembro de 2015

É melhor para todos, agora ainda mais...




Depois de muito pensar, cheguei à conclusão que é mesmo melhor esquecer o George.
Ele é a melhor pessoa que eu conheço, acho que nunca vai deixar de o ser, rapazes como ele são raros, mas neste momento a única coisa que nos une é uma amizade e eu quero concentrar-me nisso para não sofrer mais.

George, és o rapaz mais especial que eu conheci. Sempre te admirei por seres o rapaz mais fantástico que existe. Humilde. Simpático. Prestável. Carinhoso. Vais ter sempre e para sempre um lugar especial no meu coração. Espero mesmo que nunca deixes de ser quem és, porque o mundo pode não precisar, mas eu preciso. Preciso que continues a ser o rapaz que põe um sorriso na cara de todos os que estão à tua volta.
És espetacular!

quinta-feira, 10 de setembro de 2015

De coração partido...

 
 
Tudo o que se passoou nos últimos dias com o George deixou-me mesmo de rastos!

quarta-feira, 9 de setembro de 2015

Estou na merda!




Nestes últimos quatro dias houve festa na minha terra e não podia ter sido pior do que foi!

Dia 5 - Só houve festa à noite. Não foi nada de especial, sentei-me com a minha irmã e com uma amiga num muro e estivemos quase sempre lá.

Dia 6 - Da parte de tarde houve comida de borla e umas animações. Estive na mesma companhia que no dia anterior e com uma colegas da escola que são mais amigas da minha irmã que outra coisa, por isso a minha atenção focou-se mais no George, até trocamos alguns olhares mas depois ele foi ter com um amigo. Durante a noite estivemos sentadas no muro mas já nós divertimos mais a cantar com o grupo de música que animou a noite. Mas a diversão acabou quando o George decidiu engatar uma rapariga mesmo à minha frente. Eu não tirava os olhos deles e o George também não parava de olhar para mim, como se estivesse a verificar que eu estava a assistir a tudo! Quando me cansei daquilo fui até ao bar com a Freyla e lá ficamos até eu vir embora. E foi precisamente quando me vinha embora que vi o George e a tal rapariga atrás da igreja a conversar. Nessa noite quando cheguei a casa só chorei.

Dia 7 - Fui à missa, depois à procissão de velas e no final houve grande arraial pela noite fora com um artista popular muito famoso. Tentei divertir-me e até estava tudo bem quando o George começou a passar múltiplas vezes a ir buscar caipirinhas e cervejas. Pronto ele quer divertir-se que se divirta mas era escusado sempre que passava fazer manguitos para os rapazes que estavam comigo, eram só o meu irmão e um amigo dele, mas o George estava a ser um grande estúpido! Fui embora um pouco depois da meia-noite.

Dia 8 - Houve missa de manhã e eu fui de vestidinho, qual não é o meu espanto quando uma mulher tem um vestido igual ao meu, sim é verdade. Mas pronto, constrangimentos à parte, eu e o George trocámos alguns olhares até ele descobrir que havia uma rapariga mais gira do que eu e não tirar os olhos dela. Depois à tarde houve procissão e a festa para mim acabou por ali porque vim embora.

Quatro dias de merda, só deu para me desiludir em relação ao George e me sentir como uma estúpida a toda a hora!

sábado, 5 de setembro de 2015

É isso, vou começar a andar de burca!




Eu falei aqui daquela situação do restaurante, pois bem ia eu ontem na rua (sim saí de casa, pasmem-se!) quando passa um camião daqueles dos homens das obras e o condutor acena-me e diz "Olá miúda". Não, eu não ia com um daqueles calções a mostrar o rabo todo. Não, eu não ia com uma camisola com um decote do tamanho do buraco de ozono.
Eu não conhecia o homem de lado nenhum e a minha reação foi virar-me para trás e fazer a cara mais estúpida de sempre e dizer "Wtf?".
Das duas uma: ou eu sou toda boazona e tenho os espelhos de casa com algum defeito porque não é bem isso que eles transparecem, ou estes homens do norte estão todos a precisar urgentemente de uma consulta no oftalmologista!

sexta-feira, 4 de setembro de 2015

Estão a ver o fundo de um poço? Sinto que é lá que eu estou!




Eu não sei explicar muito bem, ando cansada, deprimida, irritada. Sinto que não pertenço a lado nenhum. Passo os meus dias todos em casa, porque não tenho amigas nem amigos que queiram estar comigo. Sinto-me mesmo, mesmo vazia! A minha vida é super monótona e parece não fazer sentido nenhum.
É como se ninguém se preocupe comigo, ninguém queira saber de mim, ninguém se importe com a minha felicidade e bem-estar, nem mesmo eu própria...

quinta-feira, 3 de setembro de 2015

Uma semana com o aparelhito...




Já tenho o aparelho fixo para os dentes à uma semana. Para ser sincera, todos aqueles receios foram super parvos, estou a dar-me lindamente com ele. Quase nunca tive dores, só no segundo dia, e comi sempre comida normal.
Gosto bastante de me ver de aparelho, até fico bastante bem, aliás, até agora só houve críticas positivas ao meu novo aspeto!
Agora só falta por o aparelho nos dentes de baixo, mas isso é só no fim do mês, e se tudo correr bem vai ser fácil de me habituar...

terça-feira, 1 de setembro de 2015

O meu futuro




Com o início de Setembro, inveitavelmente tem de se falar do final das férias e o começo da escola. Para quem não sabe eu vou para o 10°ano, durante o último ano letivo inteiro, estive a ser acompanhada, juntamente com o resto da turma, por uma psicóloga que nos devia ajudar a decidir que área seguir. Não dúvido que ela faça muito bem o seu trabalho, mas praticamente todos já tínhamos decidido o que escolher mesmo antes das sessões começarem, e quem não tinha decidido foi para a área que os amigos foram (não acho correto mas é uma realidade, já deviam ter cabeça para decidir os seus próprios futuros com responsabilidade). Eu segui Humanidades, não só porque me safo melhor nas disciplinas, mas porque é a área certa para quem quer, mais tarde, estudar Comunicação Social.